Paulo Roberto Costa confirma delação nos EUA

paulo roberto costa

Em depoimento na tarde desta quarta-feira, na Justiça Federal, em Curitiba, o ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa confirmou que fechou uma acordo de colaboração com a Justiça norte-americana. Questionado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, réu da ação em que Costa prestava depoimento, ele disse que assinou termo de colaboração com os Estados Unidos.

“Foi assinado um documento de colaboração, com aval da PGR, mas não posso entrar em detalhe, porque é sigiloso”, disse Costa, para depois, após insistência dos advogados de Lula, explicar que “assinou um documento genérico que vai se aprofundar no momento adequado”.

No depoimento, Costa confirmou que houve pagamento de propina nos três contratos alvos do processo, dois em obras da Refinaria Abreu e Lima e um nas obras da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), mas disse desconhecer que tais propinas, ou ao menos parte delas, tiveram Lula como destinatário. Questionado se tinha conhecimento que Lula solicitou, aceitou ou recebeu vantagens indevidas em razão do cargo que ocupava, ele disse não ter conhecimento.