PF antecipa envio de relatório contra Lula sobre sítio de Atibaia

Reprodução / PF

Lenise Klenk e Thaissa Martiniuk

A Polícia Federal encaminhou nesta semana ao Ministério Público Federal (MPF-PR) um relatório parcial das investigações relativas ao processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que envolvem o sítio em Atibaia, no interior de São Paulo.

Com o material em mãos, os procuradores da Lava Jato podem dar andamento a possíveis denúncias que envolvam o caso. A Força Tarefa Lava Jato apura se o ex-presidente Lula foi beneficiado ilicitamente por obras no sítio conduzidas por empreiteiras que mantinham contrato com a Petrobras. Normalmente a PF encaminha o relatório apenas depois de concluídas as investigações, mas como o inquérito estava parado há muito tempo, o delegado Igor Romário de Paula, coordenador da operação na PF, decidiu antecipar o envio.

Em documento anterior, a PF chegou a solicitar acesso às delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht, que também participou das obras da reforma do imóvel investigado, para dar andamento às investigações. No entanto, como até o momento as colaborações não foram anexadas ao processo eletrônico, a PF optou por remeter a documentação ao MPF para que os procuradores prossigam com a denúncia.

O procedimento, que apura se o imóvel pertence ao ex-presidente Lula, está parado desde janeiro deste ano, quando a PF pediu mais prazo para dar andamento às diligências. À época, o delegado Márcio Anselmo disse que faltava analisar documentos que foram apreendidos na deflagração da 24ª fase da Operação Lava Jato, que teve Lula como alvo.