Presidenciáveis Bolsonaro e Huck enfrentam protestos em Curitiba

Fotos: Beto Barata / Hospital Erasto Gaertner
Fotos: Beto Barata / Hospital Erasto Gaertner

Com Narley Resende 

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e o apresentador Luciano Huck, ambos possíveis candidatos à Presidência nas eleições de 2018, enfrentam protestos em Curitiba. Huck, que participaria da inauguração de um restaurante do qual é sócio nesta quinta-feira (9) precisou cancelar a sua participação no evento. Já Bolsonaro, que deve visitar a capital paranaense no dia 25 de novembro, pode ser alvo de um protesto organizado nas redes sociais.

O pré-candidato Bolsonaro foi convidado para participar do 1º Congresso Estadual do partido Patriotas no Paraná. A manifestação contrária à sua ideologia está marcada para a mesma data, em frente ao Círculo Militar, onde será realizado o congresso do partido.

O ato é organizado pelo grupo CWB Resiste. A manifestação é chamada ESCRACHO – Ato Contra Jair Bolsonaro em Curitiba e tem, até a manhã desta sexta-feira (10), cerca de 300 confirmados. Porém, segundo o presidente do Patriotas no estado, deputado Missionário Ricardo Arruda, a presença de Bolsonaro no evento ainda não está confirmada.

“Este é um evento estadual, não nacional. É um evento do estado do Paraná. O convite será feito a ele, mas ele está com uma agenda muito corrida”, explica.

O partido, que tem 230 comissões provisórias no Paraná, atuando na fundação de diretórios, segue a linha pregada por Bolsonaro. “O partido tem o estatuto dele, que foi baseado na bíblia. Ele segue o que é correto. É um partido que protege as famílias, defenda as igrejas, apoia a segurança pública. É um partido politicamente correto”, afirma.

Oficialmente, a legenda ainda é chamada de Partido Ecológico Nacional, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os integrantes esperam conseguir a mudança oficial do nome no ano que vem.

Representantes do movimento CWB Resiste não quiseram falar sobre o protesto.

Luciano Huck

Huck cancelou a participação na inauguração da lanchonete Jerônimo para evitar a manifestação de um grupo que planejava jogar ovos no apresentador. O evento Ovada no Luciano Huck tinha mais de 200 confirmados até a publicação da nota oficial do restaurante cancelando o evento de inauguração.

Segundo a nota, os sócios do restaurante “sabem de sua responsabilidade perante a sociedade, os seus clientes e o público que frequenta o Shopping Estação, por isso não querem causar tumulto ou qualquer desconforto com as atividades de seu empreendimento” e, por isso, cancelaram a visita.

O apresentador, porém, não cancelou a visita à capital. Ele esteve, nesta quinta-feira (8), no Hospital Erasto Gaertner. Segundo a assessoria, ele fez uma visita para conhecer o hospital junto com o chef Júnior Durski, dono da rede Madero, seu sócio.

Luciano Huck está cogitando se filiar ao PPS, ao DEM ou à Rede. Segundo matéria do O Globo, ele chegou a encomendar uma pesquisa para medir suas intenções de voto.