Carli Filho pode ir a júri popular no primeiro semestre de 2017

Carli Filho
Imagem: Divulgação de vídeo de desculpas

Com informações de Andreza Rossini e BandNews FM Curitiba

Não existe prazo para a realização do júri popular, mas a expectativa da acusação é de que ele aconteça ainda no primeiro semestre do ano que vem.

O Diário da Justiça da União, publicou uma decisão unânime da Corte Especial do Supremo Tribunal de Justiça, negando o último recurso solicitado pela defesa do ex-deputado Carli Filho.

Com isso, a liminar do Supremo Tribunal Federal, concedida pelo Ministro Ricardo Lewandowski, que suspendia a realização do júri popular enquanto tivessem recursos pendentes no STJ, poderá ser revogada. Quem explicou isso foi o advogado da família Yared, Elias Mattar Assad.

A defesa do ex-deputado, o advogado Gustavo Scandelari, preferiu não gravar entrevista, mas nega a informação. Segundo ele, ainda existem recursos cabíveis no processo.

Carli Filho é acusado de matar dois jovens em um acidente de trânsito que ocorreu em Curitiba em 2009.

O Ministério Público sustenta que ele estava ao volante embriagado, com a  carteira de motorista suspensa e no momento da colisão o veículo teria atingido até 173 quilômetros por hora. Na batida morreram Carlos Murilo de Almeida, que na época tinha 20 anos e Gilmar Yared, que  tinha 26 anos.

A mãe de Gilmar, a deputada federal Christiane Yared, espera que o julgamento finalmente aconteça, depois de quase oito anos de espera.