Loja de bolos servia como fachada para o tráfico de drogas

Foto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil

Com CBN Curitiba

Durante uma operação nesta quarta-feira (11), a Divisão de Narcóticos, da Polícia Civil, apreendeu 140 quilos de maconha em uma loja especializada em bolos, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

A droga estava dentro de um carro. O estabelecimento, que não teve seu nome divulgado, servia como fachada para a armazenagem de grandes quantidades de maconha.

Dois homens foram presos em flagrante, um deles era o proprietário da loja. O carro, que era roubado, foi recuperado.

De acordo com a delegada Camila Cecconello, responsável pelo caso, o proprietário da loja, Thiago Nunes Faria, tinha formação de confeiteiro. “Ele tinha página no Facebook, tinha vários clientes, ali trabalhavam outras pessoas envolvidas na confecção de bolos e bombons. Era um local que produzia doces para vários clientes”, conta.

Porém, Thiago também armazenava e fornecia drogas para traficantes de Curitiba e região. De acordo com a delegada, a investigação começou há três meses. A Polícia Civil realizou diversas campanas, até que, nesta quarta-feira, conseguiu fazer a prisão dos suspeitos.

“Os dois tinham o tráfico de drogas como outra fonte de renda, ilícita, além dos trabalhos que executavam”, explica, referindo-se à profissão de vigilante desempenhada pelo rapaz preso em flagrante com Thiago.

Duas funcionárias da loja também foram encaminhadas à delegacia para prestar depoimento e foram liberadas, pois não desconfiavam que a loja também servia como local para o tráfico de drogas.

“[Os funcionários] não tinham conhecimento. Ele usava o local para deixar camuflada a droga, como essa quantidade grande de maconha, e, aos poucos, ele ia tirando a maconha dali e distribuindo para outros traficantes da região”, explica.

Os dois presos responderão pelo crime de tráfico de drogas e também por receptação, já que, com eles, foi recuperado um carro roubado.