Relatório aponta redução da criminalidade no Paraná

sesp

Relatório divulgado nesta quinta-feira pela Secretaria de Segurança Pública aponta  que o Paraná fechou o primeiro semestre de 2017 com redução nos principais indicadores de crimes. O freio na violência atingiu tanto os crimes patrimoniais – foco da Segurança Pública do Estado após o avanço registrado em todo o país – como os crimes contra a pessoa, mantendo o histórico recente de declínio. Houve aumento, no entanto, nos crimes contra a dignidade sexual e nos crimes contra a administração pública, além de um crescimento no registro de ocorrências sobre uso e tráfico de drogas.

Por questões de método, a Coordenadoria e análise de Planejamento Estratégico compara períodos iguais seguindo parâmetros estatística internacionais, assim, os dados apresentados no relatório mostram a variação da criminalidade no primeiro semestre deste ano com relação ao primeiro semestre de 2016, registrando queda de 2,62% – 3.151 casos a menos – nos crimes contra a pessoa e 1,76% – 3035 casos – nos crimes contra o patrimônio.

Extraoficialmente, o Paraná Portal comparou os números com os seis meses exatamente anteriores ao período analisado – o segundo semestre de 2016. Nesta comparação, houve um crescimento no número de casos de crimes contra a pessoa da ordem de 3184 casos – 2,79% – e um decréscimo ainda maior nos casos de crimes contra o patrimônio (5.359 casos a menos – queda de 3,1%).

Os resultados mais comemorados pela Secretária Estadual de Segurança Pública foram os da redução de registros de furtos e roubos. Em relação especificamente aos roubos, crimes nos quais há a utilização de violência para subtrair pertences da vítima, houve queda de 4%, passando de 42.792 registros para 41.154 em todo o Estado, na comparação entre o primeiro semestre de 2016 e o primeiro semestre de 2017. “Num momento em que o País passa por uma grave crise, com alto índice de desemprego, e os crimes patrimoniais sendo uma verdadeira epidemia no País inteiro, o Paraná está na contramão, com um decréscimo na quantidade de crimes”, avalia o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita.

A queda mais expressiva foi verificada nos roubos cometidos contra comércios em todo o Estado: -20,35%. Da mesma forma, reduziu o índice de roubos registrados especificamente em residências: -1,2%.

Naqueles crimes sem o uso da violência – furtos – a redução foi de 1,24%. “Depois de um ano de 2016 atípico, no qual o Brasil todo sofreu com aumento nos crimes patrimoniais, por conta da crise financeira e econômica, estamos agora em um novo momento, obtendo reduções importantes para inverter a tendência”, diz o secretário.

Das 23 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisps) nas quais o Paraná é dividido para fins administrativos, 13 apresentaram redução no índice de roubo. A queda chegou a 22% na região de Telêmaco Borba, a 22% na de Jacarezinho e a 20% na de Cascavel.

Em Curitiba, a queda no índice foi de 10%. A capital também teve outras reduções importantes nos furtos (-3%); furtos de veículos (-4%); roubos de veículos (-17%); furtos a residência (-12%); roubos a residência (-19%); furtos a comércio (-11%) e roubos a comércio (-21%).