Casal é preso suspeito de torturar filhos em ritual de magia negra

Foto: Divulgação/Polícia Civil
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um casal foi preso em Paranaguá, no litoral do Paraná, suspeitos de torturar os dois filhos em rituais de magia negra. As vítimas eram um menino de seis e uma menina de dez anos.

A prisão que ocorreu ontem (9) foi confirmada nesta terça-feira (10) pela Polícia Civil. As crianças eram vítimas de espancamentos diários em várias partes do corpo, de acordo com a delegada Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), Maria Nysa.

“Essa denuncia [dos rituais de magia negra] foi paralela a situação dos maus tratos percebidos. Quando se analisou o local onde os rituais estariam acontecendo e as características das vítimas e dos agressores, nós percebemos que eram as mesmas pessoas. Foi cumprido um mandado de busca e apreensão e encontrado objetos comumente utilizado em rituais religiosos”, afirmou a delegada do Nucria em entrevista coletiva transmitida ao vivo pelo Facebook pela rádio Ilha do Mel FM.

O início das investigações atuais se deu no começo de 2017 quando uma professora da escola onde as crianças estudam denunciou o caso. Em 2015 houve a comunicação do caso pelo Conselho Tutelar e, de acordo com o Nucria, os pais retiraram as crianças da escola e interceptaram a ação dos conselheiros, o que fez com que a Justiça perdesse o contato com as crianças.

A prisão do casal, o homem de 55 anos e a mulher de 35, é por tempo indeterminado. As crianças estão sob os cuidados dos avós desde o início das investigações e eram filhos legítimos da mulher e enteados do homem.

Um processo criminal foi aberto para investigar o caso. O casal é acusado pelos crimes de maus tratos e tortura.