Alerta: assaltantes de carro arrancam bolsas de mulheres em Curitiba

Uma série de assaltos praticados por uma dupla que passa de carro ao lado de pedestres, a maioria mulheres, arrancando as bolsas e outros pertences, deixa moradores da região do Pilarzinho, Jardim Schaffer, Vista Alegre e Santa Felicidade em alerta.

Um dos assaltos, registrados por uma câmera de segurança no Jardim Schaffer, mostra como os assaltantes agem. Uma mulher caminha tranquilamente pela rua quando um Fiat Uno passa ao lado dela e o passageiro arranca a bolsa e sai em alta velocidade. A mulher é derrubada no chão, quase arrastada pelo carro, e precisa ser ajudada por outro pedestre que passava pelo local.

Pessoas que trabalham na região alertam que esse tipo de assalto não é novidade. “Esse infeliz está pela região do Pilarzinho. Infelizmente não conseguiram pegar o número da placa, mas já vi que ele fez várias vítimas!”, alerta uma das testemunhas. “Tem mulheres que foram arrastadas por não largarem a bolsa”.

Moradores do Jardim Schaffer reclamam que  os casos são recorrentes e que não há viaturas da Polícia Militar (PM) no bairro.

 

Em nota, a Polícia Militar informou que o o policiamento no bairro Vista Alegre está sendo feito diuturnamente. Além do patrulhamento de área, ações especiais do BOPE são realizadas pela região, em alguns dias e horários específicos.

“As atividades contam com policiamento a pé e motorizado com a Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) e com a Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (ROCAM). Além disso, com a formatura dos novos policiais militares em meados de janeiro deste ano, o 12º Batalhão recebeu novos integrantes para reforçar o patrulhamento, os quais já estão em atividade.

Vale ressaltar que a corporação conta com a colaboração dos cidadãos para que denunciem qualquer situação suspeita pelo telefone 190. Esse contato contribui para que o policiamento seja readequado de acordo com as necessidades de cada região e para melhora na segurança pública.

A PM também orienta aos cidadão que ao circularem pelas ruas não ostentem objetos de valor como relógios e celulares e mantenham bolsas sempre à frente do corpo. Em caso de roubo, jamais reagir e sempre acionar a polícia. Se conseguir apanhar dados como as placas dos veículos e outras características de carros e pessoas ajuda a polícia a identificar suspeitos.

Após o crime ocorrido, a Polícia Civil é responsável pela investigação”, diz a nota.