Homem é denunciado por torturar mulher com ferro de passar roupas no PR

Imagens: André Almenara
Imagens: André Almenara

O Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio da 19ª Promotoria de Justiça de Maringá, no noroeste do estado, apresentou nesta quarta-feira (22) denúncia contra um homem que torturou com um ferro de passar roupas a amiga da ex-esposa em fevereiro deste ano. Ele foi denunciado pela prática dos crimes de tortura qualificada, ameaça e cárcere privado.

> Homem tortura mulher com ferro de passar roupas

De acordo com o inquérito policial, no dia 30 de janeiro, armado com uma faca, o segurança Flávio do Nascimento Marlos, de 35 anos, foi até a casa de sua ex-esposa que não estava. No local, ele encontrou Luana, de 20 anos, e duas adolescentes que foram mantidas em cárcere privado e submetidas a diversas ações de violência, física e verbal.

Ele usou a faca para manter Luana como refém e começou a queimar a moça e enviar fotos para a ex-mulher. Nas imagens é possível ver que ele queimou primeiro a perna de Luana. Pelo WhatsApp, ele deu o prazo de 10 minutos para que a ex-mulher chegasse em casa, ou queimaria o rosto de Luana.

Imagens: André Almenara

Imagem: André Almenara

A ex-mulher não chegou a tempo e a moça sofreu várias queimaduras. A ex-mulher tem medo de Flávio e disse, na época, que o suspeito não aceita o fim do relacionamento, e que é muito violento.

As queimaduras causadas na amiga de sua ex foram em várias partes do corpo. Em ocasiões anteriores, o acusado teria ameaçado de matar os três filhos do então casal – situação que teria intimidado sua ex-esposa a ponto de não denunciar a violência doméstica.

O crime teve repercussão na cidade e o acusado encontra-se preso na Casa de Custódia da cidade. A denúncia foi oferecida junto à 5ª Vara Criminal de Maringá (Juizado Especial de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e Crimes Contra Crianças, Adolescentes e Idosos).