Homem invade delegacia e é morto por policial de plantão no PR

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um homem, de 44 anos, foi morto após arrombar a 10ª Subdivisão Policial (SDP) de Londrina, no norte do Paraná, na madrugada deste sábado (15). De acordo com o delegado-chefe da Polícia Civil, Osmir Ferreira Neves, Rogério Teixeira quebrou duas portas de vidro da delegacia e avançou contra um policial que estava de plantão na unidade. O atendimento ao público foi suspenso.

“Vítimas da omissão estatal”, diz Adepol sobre morte em delegacia de Londrina

Em coletiva de imprensa, Neves afirmou que o individuo invadiu a delegacia por volta das 3h. O policial teria dado um comando verbal para que o homem parasse. Depois, o plantonista disparou duas vezes, mas o homem não parou. Na sequência, o policial efetuou um disparo contra o homem e mesmo assim foi perseguido dentro da unidade até que o suspeito caísse em uma escada.

De acordo com a policia, uma porção de cocaína foi encontrada com Rogério.

“O policial civil efetuou dois disparos de advertência. Na sequência, ele partiu para cima do policial e arrombou duas portas no interior da delegacia sendo necessário, nesse momento, que o policial efetuasse o disparo que acabou por alveja-lo. Na sequência, mesmo atingido pelo disparo de arma de fogo, esse rapaz perseguiu o policial dentro da delegacia fazendo com que o plantonista buscasse um abrigo no interior da delegacia para solicitar apoio”, conta Neves.

A mãe de Rogério e uma amiga, que estava com ele no carro momentos antes dele invadir a delegacia, prestaram depoimentos. Segundo a mãe, o homem sofria de transtornos psiquiátricos.

“Essa mulher, que estava com esse rapaz no veículo, nos informou que ele, em um certo momento, começou a conduzir o veículo em alta velocidade e furando semáforos da cidade. Quando houve a redução da velocidade, ela conseguiu desligar o veículo. Nesse momento, ele, com pontapés, estourou o vidro traseiro do veículo e partiu correndo para a delegacia”, declarou o delegado-chefe.

No momento da invasão, o policial estava sozinho na delegacia. O delegado-chefe justificou a ausência de outros agentes devido a demanda de várias ocorrências durante a noite. O policial, que não teve a identidade divulgada, foi afastado preventivamente e um inquérito policial será instaurado para investigar o caso.