Operação prende 26 suspeitos de envolvimento com tráfico no Noroeste

operação quadrilha
Da AEN

A Polícia Civil de Altônia deflagrou, na manhã desta terça-feira (16), uma grande operação policial com o intuito de desarticular uma associação criminosa voltada ao tráfico de drogas na região Noroeste do Estado. Durante a ação policial 26 pessoas foram presas, sendo 20 homens e seis mulheres, além de outras duas pessoas encaminhadas à delegacia coercitivamente.

Também foram apreendidas sete motocicletas, três carros, uma van roubada, um caminhão Volkswagen adulterado, seis armas de fogo, maconha, além de diversos celulares.

Entre os mandados cumpridos estão 26 de prisão, 22 de busca e apreensão domiciliar e dois de condução coercitiva, totalizando 54 mandados judiciais, expedidos pela Vara Criminal do município. Os cumprimentos dos mandados aconteceram de forma simultânea nas cidades de Altônia, Iporã, Francisco Alves e Cruzeiro do Oeste.

 

Investigações

As investigações iniciaram há cerca de dois meses, depois que a Polícia Civil descobriu a existência de uma associação criminosa de tráfico de drogas, que atuava nas regiões de Altônia, Sarandi, Maringá e interior do Estado de São Paulo (SP).

De acordo com informações apuradas pela investigação, os suspeitos eram responsáveis por abastecer todas as regiões, usando adolescentes como “mulas” para transportar as drogas. O líder da quadrilha já estava preso e comandava as operações criminosas dentro da Penitenciária Estadual de Cruzeiro do Oeste (Peco).

Todos são investigados pelos crimes de associação criminosa, associação para o tráfico de drogas, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. As investigações confirmaram ainda que os suspeitos podem estar envolvidos em outros delitos, como roubo e receptação.

Ao longo das diligências, com o apoio do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), foi possível localizar uma van roubada em Londrina, no dia 10 de fevereiro do ano passado e um caminhão Volkswagen que está com numeração suprimida. Os dois veículos foram apreendidos e encaminhados à delegacia.

“Nesses dois meses de investigações, três pessoas suspeitas de integrar o bando já haviam sido presas, além da apreensão de meia tonelada de maconha”, conta o delegado titular de Altônia, Luís Gustavo de Souza Timossi.

 

Apoio

A operação policial contou com o apoio de 105 policiais entre o GOA, a 7ª Subdivisão Policial (SDP) de Umuarama, Cruzeiro do Oeste, Iporã, Pérola, 8ª SDP de Paranavaí, 9ª SDP de Maringá,16ª SDP de Campo Mourão, 20ª SDP de Toledo, 16ª SDP de Campo Mourão, Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e policiais militares de Altônia.