Pais acusados de matar a filha de 4 anos vão a júri popular

filha
Foto: Reprodução / Facebook

Os pais, acusados do assassinato de uma criança de 4 anos, que teve o corpo encontrado em um terreno baldio em Rolândia, no Norte Central Paranaense, em janeiro do ano passado, serão levados ao Tribunal do Júri nesta quinta-feira (20).

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MPPR), o órgão vai atuar na acusação, por meio da 3ª Promotoria de Justiça, e defenderá a tese de homicídio com quatro qualificadoras, entre elas o motivo fútil, emprego de asfixia, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio, além do crime de ocultação de cadáver.

De acordo com a perícia, o crime aconteceu entre 31 de dezembro de 2015 e 1º de janeiro de 2016. Os peritos não conseguiram definir a data correta da morte da criança pois o corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição e não houve registro do desaparecimento da criança. Os pais, após o crime, partiram para São Paulo.

No primeiro depoimento à polícia, a mãe da criança afirmou que a criança teria passado mal, com fortes dores abdominais, e foi medicada de noite. Quando acordou, segundo a mãe, a garota estava morta. O marido teria mandado ela sair de casa e responsável por ocultar o corpo da menina em um terreno baldio. Depois, em fevereiro do ano passado, o pai confessou que asfixiou a criança.

Como o prédio do Fórum da cidade está em obras, o julgamento será realizado no anfiteatro da Faculdade Paranaense (Faccar), situado na Rua Dom Pedro II, 400, Jardim Horácio Cabral. O início do júri está marcado para as 9 horas.

(Com informações do MPPR)