Polícia indicia guarda suspeito de assassinar três pessoas em Londrina

Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook
Da BandNews Curitiba

O guarda municipal Ricardo Leandro Felipe, suspeito de matar três pessoas em Londrina, no norte do Paraná, no último dia 3, foi indiciado pela Polícia Civil. Ele também deve responder por duas tentativas de homicídio, três roubos de veículos e uma tentativa de roubo.

O GM foi preso dia 4 de abril em Maracaí, no interior de São Paulo, após matar o filho de uma ex-namorada e a sócia da atual companheira. O pai da ex-namorada foi baleado no mesmo dia e faleceu no hospital após ficar sete dias internado. A mãe e o avô da ex-companheira também foram baleados, mas sobreviveram.

Com base nos relatos de 16 testemunhas, o delegado Manoel Pelisson, da Delegacia de Homicídio de Londrina, concluiu que os crimes foram motivados pelas denúncias de agressão formalizadas pelas duas mulheres. É o que relatou o delegado da 10ª subdivisão policial, Osmir Ferreira, em entrevista à TV Tarobá.

“Nesse contexto de violência ele acabou causando lesões em terceiros que estavam no ambiente familiar das vítimas mulheres que eram o alvo”, afirmou.

Durante o interrogatório, o guarda municipal não se manifestou. Quando foi preso, ele concedeu entrevistas às emissoras locais e disse não se lembrar de nada, devido aos medicamentos psiquiátricos que toma.

Apesar de o inquérito policial ter sido concluído, a investigação continua. O documento segue agora para o Ministério Público do Paraná (MP-PR), que poderá ajuizar eventual denúncia contra Felipe.