Polícia investiga agressão registrada em creche do PR

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o caso de uma agressão contra um bebê registrado por um vídeo e divulgado nas redes sociais na última semana. A funcionária, que era estagiária e já foi afastada do trabalho, será ouvida na tarde desta segunda-feira (27).

No vídeo, uma funcionária do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Educadora Maria Bonin Fachinelo de Salto do Lontra, no sudoeste do Paraná, aparece dando palmadas em uma criança enquanto mexe no celular. “Eu não te suporto, piá. Eu não te suporto”, diz enquanto joga o menino pelos braços no canto.

Na semana passada, a mãe e a avó da criança, além da funcionária que fez a filmagem, prestaram depoimentos. De acordo com a mãe, há duas semanas ela tem notado que o filho estava com marcas pelo corpo mas achou que seria porque estava começando a engatinhar.

Veja:

De acordo com a polícia, ela poderá responder criminalmente por tortura e maus tratos com penas de seis meses de reclusão a oito anos de prisão. Nesta segunda-feira, ela e a Secretária de Educação devem ser ouvidas.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação de Salto do Lontra afirma que decidiu afastar a estagiária tão logo soube das cenas de maus-tratos e solicitar a Fundação Cândido Garcia, responsável pela contratação da estagiária, a demissão da mesma.


Confira a nota na íntegra:

O Município de Salto do Lontra, através da Secretaria Municipal de Educação, vem a público prestar esclarecimentos sobre a denúncia de violência contra criança ocorrida no Centro Municipal de Educação Infantil Educadora Maria Bonin Fachinelo, situada no Bairro Cooperativa.

Na segunda-feira, 20, a Secretária Municipal de Educação, Geovana Techio Lopes Belica, tomou conhecimento de vídeo que expunha situação de maus-tratos praticados por uma estagiária, contra uma criança frequentadora do referido Centro Municipal de Educação Infantil.

De imediato, a Secretaria Municipal de Educação convocou a estagiária retratada nas filmagens e a Diretora do Centro Municipal de Educação Infantil, para esclarecimentos.

O Município de Salto do Lontra, no propósito de resguardar o melhor interesse das crianças lontrenses, tomou a resolução de afastar a estagiária de suas atividades, impedindo imediatamente sua entrada na instituição de ensino, e solicitou a Fundação Cândido Garcia, responsável pela contratação da estagiária, a demissão da mesma.

Nesta sexta-feira, 24, a mãe da criança compareceu na Secretaria Municipal de Educação e, na presença dos Conselheiros Tutelares Adrieli Galvani e Danilo Silveira, foram cientificados de todo o ocorrido.

Em preservação ao nome, à imagem, e à intimidade da criança, para não a expor a vexame ou constrangimento, o Município de Salto do Lontra manteve o caso em sigilo, vindo a pronunciar-se somente após a ampla repercussão dos fatos.

As atas de ambas as reuniões realizadas no âmbito da Administração Pública serão encaminhadas à Promotoria de Justiça de Salto do Lontra, para a tomada das medidas cabíveis.

Por fim, a Administração Municipal de Salto do Lontra e a Secretaria Municipal de Educação manifestam profundo repúdio a castigo físico, agressão, maus-tratos ou toda e qualquer outra forma de violência contra crianças, e renova sua disposição de prestar irrestrito apoio à criança e seus familiares, por equipe multidisciplinar das áreas de medicina, psicologia e assistência social.

Geovana Techio Lopes Belica,
Secretária Municipal de Educação