Preso pede hospital, domina agente carcerário, foge com ambulância e atropela policial

Ambulância

Fábio Buchmann, CBN Curitiba 

Foram cenas que pareciam de um filme de ação policial, e que assustou a população de São João Do Ivaí, cidade localizada no Norte do Paraná.

Um homem que estava preso na carceragem da cadeia pública da cidade, teria passado mal, foi encaminhado a um hospital para internamento, mas neste processo ele roubou uma ambulância no estacionamento do local e fugiu.

Houve perseguição e intenso tiroteio. O suspeito acabou morto em confronto com policiais militares. Tudo começou por volta das três horas da tarde de sexta-feira.

O detento teria começado a passar mal. Ele alegava uma forte cólica provocada por problemas nos rins, e pediu para ser encaminhado a um hospital.

Um agente carcerário acompanhou o preso, que estava algemado. Chegando no Hospital Municipal de São João do Ivaí, um médico contatou que o preso estava mesmo com problemas de saúde e decidiu interná-lo.

No momento em que as algemas foram retiradas, o homem pediu para ir ao banheiro. Em seguida ele entrou em luta corporal com o agente carcerário, que foi dominado, e ainda teve a arma roubada.

O preso foi até o estacionamento da instituição e entrou em uma ambulância. A PM foi acionada e começou uma intensa perseguição. Um dos policiais que estavam tentando parar a ambulância foi atropelado pelo detento.

Ele está internado em um hospital da cidade de Ivaiporã, e a informação é de que o quadro de saúde dele era estável até o fechamento desta reportagem.

O criminoso tentava chegar à PR-650, rodovia que liga São João do Ivaí ao distrito de Santa Luzia da Alvorada. Mas ele acabou abandonando a ambulância e continuou a fuga a pé.

O detento foi localizado algum tempo depois no bairro Santa Terezinha, em São João do Ivaí. Houve novo tiroteio e o bandido acabou morto por policiais militares.

Um dos investigadores da delegacia de São João do Ivaí, que pediu para não ser identificado, informou que deve ser aberto um inquérito policial para investigar a situação.