Polícia prende dois suspeitos de participação em sequestro de empresário de União da Vitória

sequestro
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Repórter Tabata Viapiana da CBN Curitiba

O sequestro aconteceu na última sexta-feira, quando o empresário saiu de casa para realizar entregas e não retornou. Os familiares ficaram preocupados e registraram um boletim de ocorrência na Subdivisão da Polícia Civil em União da Vitória. Na sequência, a família também identificou saques na conta do empresário, realizados em Paranaguá. A informação foi repassada à Polícia, já que não havia a intenção da vítima em se dirigir ao litoral do estado.

Policiais Civis de Ipanema foram até a agência usada para os saques e constataram que as retiradas não foram feitas pelo empresário, o que reforçou a suspeita de sequestro. A Polícia Militar intensificou o patrulhamento na região e conseguiu localizar e abordar o carro do empresário, que estava sendo usado por um casal.

Na delegacia de Ipanema, os dois suspeitos confessaram que o carro era roubado, e também admitiram que o empresário estava sendo mantido em cárcere privado, enquanto eram feitos os saques na conta bancária dele. O casal, no entanto, se recusou a revelar onde era o cativeiro. Diante disso, o Tigre (Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial), unidade especializada em sequestro, foi acionado e apurou que o cativeiro estaria no balneário de Shangrilá.

O empresário foi encontrado no local e resgatado sem ferimentos, segundo o delegado adjunto do Tigre, Cristiano Quintas.

“O empresário contou que os sequestradores ficaram assustados com o intenso patrulhamento na região, abandonaram ele fugiram. A vítima foi encontrada às margens da rodovia, um pouco ensanguentada mais sem lesão”, afirmou.

As investigações continuam para identificar e prender os demais membros da quadrilha. Segundo o delegado, o grupo também é suspeito de envolvimento num homicídio na região de Guarapuava.

O empresário de União da Vitória passa bem e o casal de seqüestradores permanece preso, à disposição das autoridades.