Tráfico de cocaína no Porto de Paranaguá é alvo de operação da PF

Apreensão de cocaína no Portal de Paranaguá em 2016. Foto: Receita Federal
Apreensão de cocaína no Portal de Paranaguá em 2016. Foto: Receita Federal

Uma operação da Polícia Federal (PF), na manhã desta sexta-feira (19), cumpre mandados contra investigados por tráfico internacional de drogas no Porto de Paranaguá, Litoral do Paraná, além de cidades em São Paulo e Rio Grande do Sul.

Os mandados são cumpridos em cidades do Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul e Pará. A ação foi batizada de Flashback.

Foram expedidos 20 mandados de busca e apreensão, 18 de prisão preventiva e seis de prisão temporária.

Dezessete pessoas haviam sido presas até às 9h20. Oito foram presas no Paraná, cinco no Pará, duas no Rio Grande do Sul e duas em São Paulo.

De acordo com as investigações, as remessas dos entorpecentes eram enviadas através de portos brasileiros para a Europa.

Os presos no litoral de São Paulo serão levados para a Superintendência da PF, em Curitiba. Os demais ficarão à disposição do juízo de cada Estado.

O nome da operação é uma referência ao modo utilizado pelos investigados nos portos nacionais, inclusive já identificado com a prisão de diversos envolvidos em operações realizadas em Paranaguá há alguns anos.

Segundo a PF, o mesmo comportamento foi identificado nas operações Deadline, em que a quadrilha contava com a participação de funcionários dentro do Porto de Paranaguá, e Safira, que prendeu quatro pessoas que usavam navios do porto para levar cocaína para a Europa. De acordo com a PF, a operação Safira já era consequência das investigações da Operação Deadline.