Vereadora apresenta projeto para proibir fogos de artifício em Curitiba

A vereadora Fabiana Rosa (PSDC) apresentou, na manhã de segunda-feira (2) na Câmara Municipal de Curitiba, um projeto de lei que prevê a proibição de fogos de artifício e shows pirotécnicos na capital. Este é o segundo projeto apresentado em 2017.

Com o número 005.0002/2017 o texto proíbe a prática em recintos fechados e em ambiente aberto, em áreas públicas ou privada de todo o município. A justificativa do projeto são os danos causados aos animais domésticos e selvagens, além do incômodo a população em hospitais e clínicas.

“Há relatos sobre grandes bandos de aves que perdem a referência com os estouros dos artefatos pirotécnicos. E até mesmo com as luzes emitidas durante os espetáculos, que tem se caracterizado por implementos excessivos e cada vez mais agressivos e em locais inadequados. Os animais domésticos chegam a óbito por sustos e medo desenvolvido pela ação descabida e sem limite da população humana.  Temos que lembrar que a audição dos cães e gatos é extremamente sensível”, diz o texto.

A vereadora também argumenta que se o artefato explodir próximo a um cão pode ocorrer dano físico ao timpano comrometendo a audição, além do prejuízo psicológico. “Desta forma instala-se um quadro de fobia que pode, inclusive, resultar em um quadro sintomático de ansiedade, tremores, taquicardia (aumento da frequência cardíaca), vocalização excessiva (chorar, ladrar, latir) e até mesmo óbito em casos extremos. Na tentativa de fugir do incômodo e do medo causados pelos estrondos muitos cães e gatos se perdem de seus lares e tutores.”

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de cem pessoas perderam a vida e 7 mil sofreram lesões com fogos de artifício nos últimos anos. “A poluição sonora causada pelos fogos de artifício perturbam pacientes em hospitais e clínicas, idosos e crianças”, argumentou Fabiana.

A parlamentar defendeu a causa animal durante as eleições e foi eleita com 7.321 votos.