Votação do impeachment custou R$ 3,5 milhões em horas extras

Foto: Nilson Bastian/ Câmara dos Deputados
Foto: Nilson Bastian/ Câmara dos Deputados

Repórter Alexsandro Ribeiro, do Livre.jor

Os custos da Câmara Federal com pagamento de horas extras dos funcionários nas sessões de e encaminhamento do impeachment chegam a R$ 3,5 milhões. Os dados foram fornecidos pela Câmara ao site Livre.jor.

O pedido de informação foi mais amplo, e buscava mensurar os gastos completos com as sessões extras da casa, que ocorreram entre sexta-feira (15) e domingo (17) de maio, dias nada usuais para movimentação em Brasília.

Fizemos o pedido de informação após a declaração do presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, em 9 de maio, logo que assumiu liderança da casa, de anular a sessão de votação do encaminhamento do impedimento ao Senado, remarcando outra votação.

Com isso, os três dias de discussões e a votação midiática domingueira perderia efeito e um novo debate sobre a mesma pauta seria realizado na Câmara. Pois bem, na sequência da decisão anulou-se o anulamento, mas nosso pedido à tinha sido feito à ouvidoria.

Leia a matéria completa aqui.