No litoral do Paraná, Cachoeira da Quintilha recebe 2,5 mil visitantes por semana

Cachoeira da Quintilha, em Paranaguá.

A 87 quilômetros de Curitiba, a Cachoeira da Quintilha, em Paranaguá, no litoral do Paraná, tem 40 metros de queda d’água e recebe cerca de 500 visitantes de segunda a sexta-feira e entre mil e dois mil aos sábados e domingos, de acordo com a proprietária do terreno, Margarete Gomes dos Santos.

Situada em uma área de preservação ambiental na Mata Atlântica, é parte do curso do Rio Brejatuba e atrai turistas de todo o Brasil, além de argentinos, uruguaios e chilenos.  O local é monitorado pelo Parque Nacional Saint Hilaire Lange. Todos os dias, no final da tarde, os responsáveis pelo terreno recolhem lixo, deixado pelos visitantes na trilha e próximo a cachoeira. É possível levar churrasqueira portátil ou montar uma com pedras próximo ao local, “mas tem que descartar o carvão corretamente”, lembra Margarete.

Dependendo do tempo, os proprietários permitem camping na Cachoeira da Quintilha.

Os visitantes são orientados a não matarem animais que eventualmente possam aparecer ou arrancar plantas nativas. “Se achar uma cobra não mate, deixe ela no canto dela, é só não mexer que ela não ataca. O ideal é ficar à vontade no meio da natureza”, disse.

Foto: Caio Binder/Paraná Portal

Foto: Caio Binder/Paraná Portal

Para evitar acidentes, sempre tem um responsável na trilha e outro na cachoeira para evitar que os turistas tentem escalar a cachoeira ou acessar trilhas que não são as principais, indicada para o acesso a cachoeira. Quando chove, todos os visitantes são retirados da a água, que sobe rapidamente e alaga parte do terreno.

De acordo com Margarete, já ocorreram casos de morte e pessoas se machucaram por desobedecer as regras do local.

História do local

A propriedade era de japoneses e está com a família de Margarete há cerca de 50 anos.

Preços

Para entrar na cachoeira é necessário pagar uma taxa de R$ 3 por pessoa. Nos finais de semana e feriados é servido almoço no local, que custa R$ 15 por pessoa. O Buffet livre é feito em panelas de ferro no fogão a lenha e serve galinha caipira, polenta, macarrão, arroz, feijão, carnes e salada.

De segunda a sexta-feira são vendidos salgados, como coxinha e pastel fritos na hora, ao custo de R$ 4. Também é possível comprar bebidas, alcoólicas ou não.

Como chegar?

É possível acessar rua que dá acesso a propriedade no quilômetro 4 da PR-508, saindo de Curitiba em direção a Matinhos. A entrada é sinalizada. Após acessar a rua de chão basta seguir reto até a entrada da propriedade, identificada como cachoeira da quintilha. Na frente existe um pesque-pague com o mesmo nome.

A rua tem poucos buracos e, de acordo com Margarete, é acessível mesmo em dias de chuva.

O Google Maps indica outro caminho, que leva por uma rua de terra com entrada no quilômetro 5. O acesso é possível apenas para motos. Ao chegar no local é necessário percorrer por uma trilha fácil de aproximadamente 350 metros. É possível percorrer parte desta trilha de carro, mas como é área de preservação, o acesso com veículo só é liberado para pessoas com dificuldade de locomoção.  Para a segunda cachoeira da propriedade, a do Alto da Quintilha, a trilha é de 1.300 metros.

Contato

É possível entrar em contato com Margarete pelos telefones (41) 98408-7670 ou (41) 99596-9880.