Agricultura
Compartilhar

FAO mantém acordo de desenvolvimento sustentável no Paraná

Por AENO representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), engenheiro agrônomo..

Mariana Ohde - 01 de agosto de 2017, 08:00

Foto: Divulgação SEAB
Foto: Divulgação SEAB

Por AEN

O representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), engenheiro agrônomo Alan Bojanic, que chefia o escritório da Organização no Brasil, celebrou nesta segunda-feira (31), em Curitiba, a continuidade do acordo de cooperação com a Itaipu e governo do Paraná.

O novo acordo deve se prolongar até 2020, mantendo o eixo entre FAO, Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) e Instituto Emater. A principal iniciativa do escritório é a disseminação de boas práticas voltadas ao desenvolvimento sustentável.

Ações

De acordo com o secretário Norberto Ortigara, a ideia é fomentar a divulgação de programas que deram certo no Paraná, como o Água Boa, patrocinado por Itaipu, e de agricultura orgânica. Com a manutenção do termo de cooperação, há uma proposta para incluir na plataforma da FAO políticas de energias renováveis focadas em dejetos e biomassas que serão implantadas no Paraná, disse o secretário.

Em 2013, foi instituída a Unidade de Coordenação de Projetos da FAO no Sul do Brasil, sediada Curitiba, para atuar na sistematização e divulgação de empreendimentos bem-sucedidos para o desenvolvimento sustentável rural. Para angariar conhecimentos e divulgar experiências exitosas do setor, a unidade descentralizada da organização internacional tem parcerias estratégicas na região sul do Brasil com cooperativas, empresas, sindicatos, prefeituras, universidades e entidades não governamentais.

As iniciativas são captadas pelo Escritório Regional e reunidas numa plataforma online de boas práticas. De acordo com Alan, o trabalho busca identificar e divulgar bons modelos no processo produtivo sustentável de alimentos na agricultura.

Boas Práticas

Alan destacou o site Boas Práticas, elaborado pela FAO e parceiros, é instrumento ideal para que conhecimentos sejam compartilhados. A plataforma digital cumpre o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável através da divulgação de ações que, uma vez tecnicamente comprovadas e avaliadas por professores, profissionais e extensionistas, resultem em pontos positivos para a agricultura e o meio ambiente, e sirvam de inspiração na troca de experiências entre nações latino-americanas, africanas, caribenhas e asiáticas.

A plataforma reúne cerca de 70 boas praticas de unidades produtivas, projetos rurais, programas nas áreas da agricultura, inclusão sócio produtiva, comunicação rural, energias renováveis, meio ambiente e segurança alimentar.+

FAO

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) é a agência especializada do Sistema ONU que trabalha com agricultura e alimentação com foco no combate à fome e à pobreza por meio da melhoria da segurança alimentar e do desenvolvimento agrícola.

Criada em 1945, a FAO também atua como fórum de negociação para debater políticas e impulsionar iniciativas ligadas à erradicação da fome e da insegurança alimentar. A Agência busca apoiar os países em desenvolvimento com a formulação e a execução de políticas e projetos de assistência técnica em apoio a programas nas áreas alimentar e agrícola, incluindo todas as atividades primárias (agricultura, pecuária, extrativismo, pesca, outros).

Constituída por 191 países membros e pela União Europeia, a FAO possui cinco oficinas regionais e 78 escritórios nacionais, trabalha em parceria com outras agências das Nações Unidas, organismos internacionais diversos e governos nacionais. Entre as ações realizadas pelo escritório da FAO no Brasil, desenvolvidas em parceria com o Governo brasileiro, podem ser citados o Programa Fome Zero, o Programa Nacional de Florestas (PNF), o Programa de Organização Produtiva de Comunidades (Produzir), o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).