Agricultura
Compartilhar

Livro ensina como multiplicar a araucária

Por UFPRUm manual sobre como multiplicar a araucária. Assim é o livro “Araucária – Particularidades, propagação e..

Mariana Ohde - 30 de julho de 2017, 13:59

Foto: Samira C. Neves
Foto: Samira C. Neves

Por UFPR

Um manual sobre como multiplicar a araucária. Assim é o livro “Araucária – Particularidades, propagação e manejo de plantios”, lançado recentemente pela Embrapa com apoio do CNPq. A obra tem como editores técnicos o professor da UFPR Flávio Zanette e o pesquisador Ivar Wendling, além de mais oito autores. A araucária tem grande importância social, econômica, ambiental e cultural para as regiões Sul e Sudeste do Brasil. Devido à exploração desenfreada e falta de incentivos ao plantio e manejo, encontra-se na lista oficial de espécies brasileiras ameaçadas de extinção.

O professor Zanette é conhecido como um dos maiores especialistas em araucária no País. Segundo ele, o livro traz o resultado de seus 32 anos de pesquisa sobre o tema. “Acredito que com essa obra retribuí todo o apoio que obtive na minha carreira na UFPR, transmitindo o conhecimento obtido para a sociedade”, diz ele.

Bastante detalhada, a obra aborda diversos aspectos sobre a árvore. O primeiro capítulo tem como tema “Particularidade e biologia reprodutiva da Araucaria angustifólia”. Nos capítulos seguintes estão os processos passo a passo para a produção de mudas de araucária por semente, por estaquia, por miniestaquia e por enxertia. O último capítulo tem uma ousadia: um estudo sobre o manejo de plantio de araucária para a produção madeireira. “Apesar da legislação atual não favorecer essa exploração, nessa proposta há orientações para investidores, na esperança de que haja alguma mudança nas leis”, explica Zanette.

O professor é um crítico da legislação atual, que ele considera “um crime ambiental inconsciente”. “Os legisladores, mal assessorados, estabelecem leis sem conhecer aspectos técnicos da araucária. Com isso, a lei ajuda a extinguir a árvore, no momento em que tira o interesse econômico da planta, com a proibição do corte”, observa. “O resultado é que as pessoas não querem plantar e os exemplares que existem vão acabar morrendo sem se reproduzir”, completa.

A obra “Araucária – Particularidades, propagação e manejo de plantios” é voltada a técnicos, extensionistas, produtores rurais e estudantes que trabalham com a árvore-símbolo do Paraná. Exemplares impressos foram distribuídos para instituições de pesquisa e ensino, órgãos governamentais e agências de desenvolvimento.

O livro também está disponível para download gratuito.