Agricultores familiares levam alimentos para ilhas e comunidades indígenas do Paraná

Redação

agricultores familiares, agricultura familiar, alimentos, paraná, ilhas, litoral, comunidades indígenas, coronavírus, covid-19, aspran

O trabalho de associações de agricultores familiares tam levado alimentos para locais de difícil acesso. Nesta quarta-feira (6), uma remessa foi entregue em ilhas do litoral do Paraná.

Conforme os agricultores familiares, também é feita a distribuição em comunidades indígenas. A atividade é feita com intervalos de 15 a 20 dias.

Além disso, as associações têm fornecido alimentos para a composição dos kits de merenda escolar. A logística é coordenada pela Aspran (Associação de Pequenos Produtores Rurais e Artesanais de Antonina).

“O esforço de todos é para não deixar de atender os programas sociais e até mesmo integrar outras pessoas e famílias que estão em situação de absoluta necessidade em iniciativas que lhes garantam alimentação, ainda que estejam em locais distantes, como as ilhas”, disse o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

Os locais de difícil acesso estão entre os mais prejudicados em tempos de restrição de locomoção e distanciamento social. Em Guaraqueçaba, por exemplo, são oito horas de estrada até que o caminhão chegue ao barqueiro.

Em duas embarcações contratadas pela Associação de Pequenos Produtores Rurais e Artesanais de Antonina, os alimentos produzidos pelos agricultores familiares chegam a cinco ilhas: Peças, Rasa, Superagui, Jorge Dias e Ismael Chagas de Tibicanga.

*Com informações da AEN

Previous ArticleNext Article