Agricultura identifica mais 10 lotes de cerveja contaminada

Francielly Azevedo


O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) identificou mais dez lotes de cerveja da marca Backer com a presença dos contaminantes etilenoglicol ou dietilenoglicol. Com isso,  já foram encontradas substâncias em 41 lotes de cervejas, e em dez rótulos. A informação foi divulgada nesta terça-feira (28) pela pasta.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, são 28 casos investigados por contaminação. Destes, 21 casos suspeitos são de Belo Horizonte e os demais nas cidades de Capelinha, Nova Lima, Pompéu, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa.

O Mapa garantiu que segue analisando amostras de cervejas coletadas na própria fábrica e no comércio, por meio de procedimento analítico capaz de identificar e confirmar inequivocamente os compostos monoetilenoglicol (MEG) e dietilenoglicol (DEG), fazendo uso da cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas. O Ministério diz que “esta técnica analítica é, inclusive, a utilizada em método de referência da agência americana Food and Drug Administration (FDA) para a determinação desses compostos”.

O Ministério ressaltou que a ele cabe a apuração administrativa, enquanto a responsabilidade criminal do caso compete à Polícia Civil de Minas Gerais.

A Backer disse, em nota, que continua colaborando com as autoridades e que a substância dietilenoglicol não faz parte de nenhuma etapa do processo de fabricação de seus produtos.

EMPRESA FECHADA

A fábrica da Backer permanece fechada e os produtos somente serão liberados para comercialização após análise e aprovação do Mapa.

Além disso, na manhã desta terça-feira (28), a Backer anunciou a suspensão temporária das atividades do Templo Cervejeiro, que é um complexo de restaurante e loja da cervejaria, em Belo Horizonte.

MORTE

A perícia já confirmou que uma pessoa morreu em decorrência da contaminação com dietilenoglicol após consumir a cerveja. Outras três mortes estão sendo investigadas.

Até o momento, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais acompanha outros 24 pacientes com suspeita de contaminação.

Os sintomas da intoxicação incluem náusea, vômito e dor abdominal, que evoluem para insuficiência renal e alterações neurológicas.

PARANÁ EMITE ALERTA SOBRE CONSUMO DE CERVEJA

A Coordenadoria de Vigilância Sanitária do Paraná, vinculada à Secretaria da Saúde, orienta a população sobre a interdição cautelar em todo o estado de marcas de cervejas fabricadas pela empresa Backer – Cervejaria Três Lobos. O alerta atende a resoluções enviadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com a Vigilância Sanitária, o Paraná não possui a informação de comercialização e nem de casos de pessoas afetadas pela cerveja.

O telefone da Vigilância Sanitária do Paraná é o 41 3330 4536.

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="681166" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]