Clima prejudica a qualidade do trigo e da cevada no Paraná

Mariana Ohde

O plantio do trigo foi concluído no estado, mas a estimativa da qualidade dos grãos, segundo o Departamento de Economia Rural (Deral) segue piorando. Na semana passada, 56% estava em boas condições, índice que caiu para 47% no último boletim, desta segunda-feira (7). 35% está em condição média e 18% em condição ruim.

O trigo começou a ser plantado em abril é a cultura mais suscetível às mudanças climáticas. Em junho, o excesso de chuvas afetou a semeadura e, depois, o tempo seco e gelado trouxeram ainda mais apreensão. Segundo o Deral, a estimativa de quebra é de 6%.

Nos últimos anos o inverno no Paraná foi ameno e não houve perdas significativas. Em 2016, que não teve um inverno tão rigoroso, 3,5 milhões de toneladas de trigo foram colhidas no estado. A última projeção para esta safra, de 27 de julho, é de 2,8 milhões de toneladas.

Além do trigo, a cevada, que também teve plantio concluído, está com 57% em boas condições. Segundo o técnico do Deral, Methodio Groxko, a cevada foi prejudicada pela falta de chuvas na região produtora, que se concentra nas regiões de Guarapuava, União da Vitória e Curitiba, entre outras.


As demais culturas, em fase de colheita, estão em condições melhores. A batata segunda safra chegou a 95% da área colhida com 88% em boas condições, o café está com 78% da área colhida e 89% em boas condições e o milho segunda safra tem 67% da área colhida com 87% em boas condições.

Deral 1

Post anteriorPróximo post
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal
Comentários de Facebook