Estoque de suco de laranja está 70% menor

Mariana Ohde


O estoque brasileiro de suco de laranja está quase 70% menor. Segundo dados da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR), em 30 de junho de 2017, o estoque era de cerca de 107 mil toneladas de suco de laranja concentrado congelado – valor 69,45% menor do que as 351,5 mil toneladas estocadas na mesma data em 2016.

“Cabe salientar que este montante de estoque em 30 de junho de 2017 não é sustentável a longo prazo e configura montante em patamar inferior ao mínimo técnico necessário”, explica o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto. O Brasil é o maior produtor do mundo e 97% do suco feito aqui é exportado.

A demanda externa é estimada em cerca de um milhão de toneladas, com base na média das três últimas safras reportadas pela Secex, enquanto a demanda interna deve ficar em torno de 69 mil toneladas. Com isso, a demanda total estimada é de 1,1 milhão de toneladas.

Suco

Segundo a associação, se a demanda ficar estável, os estoques de suco de laranja previstos para 30 de junho de 2018 (passagem da safra 2017/2018 para 2018/2019) devem chegar a 207,5 mil toneladas. “Os estoques projetados para 2018, caso se confirmem, serão suficientes para repor níveis mínimos de armazenamento, mas ainda em patamares realmente muito baixos”, afirma Ibiapaba Netto.

Produção

Levando-se em conta a safra 2017/2018, estimada em 364,47 milhões de caixas de 40,8 kg pelo Fundecitrus, a previsão é de que cerca de 50 milhões de caixas de 40,8 kg de fruta fresca deverão ser destinadas ao mercado interno. Dessa forma, descontadas essas caixas, a estimativa é de que 314.47 milhões de caixas da fruta devem ser processadas por associadas e não associadas à CitrusBR.

Como são necessárias, em média, 267,33 caixas para a produção de 1 tonelada de suco, a produção total de suco de laranja para a safra 2017/2018 é estimada em 1.17 milhões de toneladas.

Além disso, estima-se a produção de outras 30.676 toneladas na safra 2017/2018 nos estados do Paraná e do Rio Grande do Sul, com base nas projeções oficiais de uma safra de 7 milhões de caixas de laranja a serem produzidas no Paraná e outras 1,17 milhões de caixas produzidas no Rio Grande do Sul. A produção de ambos os estados é incorporada aos estoques paulistas, o que deve resultar em um total de 1.2 milhões de toneladas de suco produzido.

Somando esse volume às 107,3 toneladas de suco disponíveis nos estoques em 30 de junho de 2017, a disponibilidade total de suco de laranja para a safra 2017/2018 deverá ficar em 1,314 milhões de toneladas.

Dados do IBGE

Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (10), a estimativa da produção de laranja no Brasil alcançou 17 milhões de toneladas, aumento de 16% em relação ao mês anterior. A área plantada e a área a ser colhida aumentaram 4,6% e 5,1%, respectivamente, enquanto que o rendimento médio aumentou 10,4%.

Os dados foram influenciados por São Paulo, maior produtor do país e responsável por 74,5% do total nacional, que informou uma estimativa de produção de 12,7 milhões de toneladas, aumento de 23,1% em relação ao mês anterior; uma estimativa de área plantada de 491,6 mil hectares, aumento de 7,5%; uma estimativa de área a ser colhida de 431,5 mil hectares, aumento de 8,3% e uma estimativa de rendimento médio de 29.384 kg/ha, aumento de 13,7%.

Os aumentos de preço do suco de laranja no mercado internacional a partir do segundo semestre de 2016 incentivaram os produtores a renovarem pomares e a investirem em tecnologia, resultando em ganhos de produtividade nos pomares, segundo o IBGE.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal