Chuvas paralisam atividades da agricultura no Paraná

Mariana Ohde


As chuvas dos últimos dias sequem causando problemas no interior do Paraná. Em algumas regiões no Norte, as operações na agricultura precisaram ser paralisadas por alguns dias e há registros de estradas danificadas e erosão. Nos próximos dias, a precipitação deve ser menor e as temperaturas tendem a ficar mais altas.

Confira as informações do boletim da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

Campo Mourão

A precipitação variou entre 150 e 200 mm no último final de semana. Todas as operações na agricultura estão paralisadas desde a última quinta-feira (18) na região.

Nas regiões do Arenito Caiuá, a quantidade de erosão presente após estas precipitações é preocupante, segundo avaliação da Seab. O plantio de aveia está chegando ao fim e o plantio do trigo está em andamento. O milho safrinha continua em boas condições, com expectativa de boa produtividade pelos agricultores.

Cornélio Procópio

De quinta-feira (18) a domingo (21), ocorreram chuvas contínuas em todos os municípios da região. A precipitação variou de 115 mm, em São Sebastião da Amoreira, a 250 mm, em Andirá, com índice médio de 181 mm. A média histórica para o mês de maio nos últimos 40 anos é de 113 mm.

Nestas condições climáticas, estão paralisadas todas as atividades no campo. Por outro lado, as chuvas favoreceram as culturas anuais de inverno e perenes, com exceção das olerícolas, principalmente as folhosas, que sofreram danos e os produtores tiveram dificuldade nas suas colheitas.

Segundo especialistas da Seab, há notícias de estradas rurais afetadas de forma moderada e erosão laminar em algumas áreas que foram escarificadas recentemente. “Os efeitos destas chuvas serão melhor avaliadas durante esta semana”.

Francisco Beltrão

Nos dias 17 e 18 o acumulado de chuva ficou em 110 mm em Francisco Beltrão, causando problemas, principalmente, nas estradas rurais. O final de semana foi de tempo bom na região, a temperatura tem se mantido baixa, segundo boletim da Seab.

O plantio de trigo já ultrapassa os 40% da área estimada. O desenvolvimento das pastagens de inverno está bom. A colheita do feijão já chegou aos 30% da área e está atrasada em função das chuvas. Os agricultores estão otimistas com a reação dos preços, segundo a secretaria.

Previsão do tempo

Na quarta-feira (24) áreas de instabilidade ainda atuam sobre boa parte do Paraná, mas com chuva bastante isolada e rápida, segundo o Simepar.

O sol aparece entre nuvens, com isso, as temperaturas ficam mais elevadas em comparação com os últimos dias. Nos Campos Gerais e Região Metropolitana de Curitiba, ainda faz um pouco de frio na madrugada e amanhecer. Nos setores ao norte do Paraná, o sol predomina e as temperaturas ultrapassam os 25ºC.

Segue chovendo com mais intensidade entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Na quinta-feira (25), novas áreas de instabilidade se formam e provocam chuva entre o Nordeste da Argentina e o Rio Grande do Sul, mas esse sistema fica posicionado nesses setores e não evolui em direção ao Paraná. Haverá predomínio de sol entre poucas nuvens, com tempo estável. As temperaturas continuam amenas no amanhecer e ficam mais elevadas durante à tarde.

 

Geadas

A atmosfera volta a ficar instável em parte da região Sul do país, provocando aumento da nebulosidade e das temperaturas. No Paraná, não há condições atmosféricas favoráveis às geadas.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal