Com escassez no mercado nacional, Brasil vai importar café

Mariana Ohde

Café

O Ministério da Agricultura divulgou nesta segunda-feira (20), no Diário Oficial da União, a Instrução Normativa 7, que prevê os requisitos fitossanitários para a importação de grãos de café robusta (conilon), que é produzido no Vietnã. A normativa é assinada pelo secretário de Defesa Agropecuária, Luis Eduardo Rangel, do Ministério da Agricultura.

Na semana passada, o Comitê Executivo de Gestão da Câmara do Comércio Exterior (Gecex) já havia aprovado a redução do imposto de importação do café robusta de 10% para 2%. A medida se aplica à cota de até 1 milhão de sacas de 60 kg (ou 250 mil toneladas mensais), entre fevereiro e maio de 2017 e foi anunciada após a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) registrar estoques reduzidos do produto no Espírito Santo, Rondônia e Bahia, por causa da escassez de água. As cerca de 1,7 milhão de sacas seriam insuficientes para atender a indústria de café solúvel.

O Sindicato Nacional do setor já havia emitido alertas sobre a necessidade de garantir a oferta do café conilon no mercado nacional. O Brasil é líder mundial nas exportações de café solúvel e tem como principal insumo exatamente o café conilon.

A produção do café tipo arábica não foi afetada pela escassez de água.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="570" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]