Agronegócio
Compartilhar

Paraná deve ter safrinha de milho recorde no ciclo 2021/2022

A produção de milho safrinha no Paraná deve bater recorde na safra 2021/2022, com 16 milhões de toneladas estimadas para este ciclo.

Redação - 28 de abril de 2022, 20:04

Gilson Abreu/AEN
Gilson Abreu/AEN

A produção de milho safrinha no Paraná deve bater recorde na safra 2021/2022, com 16 milhões de toneladas estimadas para este ciclo.

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (28) pelo Deral (Departamento de Economia Rural), órgão vinculado a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

Em comparação com a projeção feita pelo Deral em março, a estimativa subiu 0,53%, passando de 15,9 milhões de toneladas para 16 milhões de toneladas.

A justificativa do órgão é que a área plantada subiu 0,30%, saltando de 2,6 milhões de hectares para 2,7 milhões hectares.

Já a produção de soja apontada pela Previsão Subjetiva de Safra mostra que a produção do grão deve ficar em 11,8 milhões de toneladas, número que mostra uma queda de 9 milhões de toneladas em comparação com as previsões iniciais.

O Deral aponta que às condições climáticas adversas foram o principal fator de queda na produção de soja no Paraná.

A safra total de grãos deve alcançar a marca de 36,6 milhões de toneladas, número 10% superior ao colhido no ciclo 2020/2021, quando 33,3 milhões de toneladas foram colhidas.

Vai recompor a oferta tanto no Paraná quanto no Brasil, ajudando a dar uma apaziguada nos custos de produção das proteínas animais”, explicou o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara.

Na última semana, ocorrências de granizo foram registradas na região Oeste do Paraná e a estimativa do Deral é que 22 mil hectares de milho, 9 mil apenas em Maripá foram perdidas.

“Perda sempre é perda e lastimamos porque era uma safra para tentar refazer a vida depois do prejuízo grandioso com a perda de soja na safra primavera/verão, mas no contexto geral teremos uma produção agrícola sem grandes traumas”, continuou Ortigara.

Dentro dos preços dos grãos, o milho apresentou retração de 14% em comparação a março, estando cotado a R$ 71,00 pela saca de 60 quilos.

A saca de 60 quilos da soja também apresentou queda de 10% na cotação, sendo registrada a R$ 170,00.

LEIA MAIS: Polícia prende três suspeitos de tentativa de roubo em Guarapuava

Leia também:
Febre Aftosa: campanha nacional de vacinação começa na próxima semana
Agronegócio
Febre Aftosa: campanha nacional de vacinação começa na próxima semana

Redação

28 de abril de 2022, 09:42

Mais de 70% das propriedades rurais vivem sem conectividade no país
Agronegócio
Mais de 70% das propriedades rurais vivem sem conectividade no país

Marcelo Toledo - Folhapress

26 de abril de 2022, 09:00

Indústria de máquinas agrícolas deve crescer 5% no ano, apesar da falta de peças
Agronegócio
Indústria de máquinas agrícolas deve crescer 5% no ano, apesar da falta de peças

Marcelo Toledo - Folhapress

25 de abril de 2022, 10:25

« arraste para o lado »