Backer joga fora cerveja contaminada, mas continua interditada

Redação

cervejaria backer, belorizontina, belo horizonte, minas gerais, vítima, dietilenoglicol

A cervejaria Backer continuará interditada até que seja possível atestar que não existe risco para a produção de cervejas no local. O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) decidiu manter a interdição nesta terça-feira (28).

Ontem (28) à tarde, auditores fiscais agropecuários do Ministério da Agricultura estiveram na cervejaria Backer. Eles autorizaram que a cerveja apreendida nos taques da fábrica fosse descartada.

Assim, os lacres dos tanques foram retirados. Os produtos em que não foram detectados contaminantes serão reaproveitados pela Backer. Com autorização do Mapa, a cervejaria transforará o produto em álcool.

No entanto, os produtos contaminados terão como destino o lixo. O descarte será conduzido por uma empresa contratada e especializada na coleta e destinação de resíduos com contaminação.

O Ministério da Agricultura disse, ainda, que a pandemia do coronavírus impões dificuldades à investiga, mas que a apuração administrativa contra a Backer segue em curso.

Até a conclusão da investigação a cervejaria continuará interditada.

Previous ArticleNext Article