Bolsonaro defende agricultura e rebate críticas sobre política ambiental em discurso ao G20

Jonas Valente - Repórter da Agência Brasil e Redação


O presidente Jair Bolsonaro defendeu a agricultura nacional em seu discurso hoje (22), no segundo dia de debates da cúpula do G20. Ele disse que a conservação ambiental deve ser combinada com prosperidade econômica e social.

Bolsonaro afirmou que o Brasil se tornou um dos maiores exportadores de produtos agrícolas do mundo, o que seria resultado de inovações e de ganhos de produtividade decorrentes das melhorias do processo produtivo no setor.

“Hoje, nosso país exporta volume imenso de produtos agrícolas e da pecuária, sustentáveis e de qualidade. Alimentamos quase 1,5 bilhão de pessoas de pessoas e garantimos a segurança alimentar de diversos países.”

O presidente disse ainda que o desenvolvimento sustentável passa pelas ações com 4 Rs: reduzir, reutilizar, reciclar e remover. “Entendemos que esforço deve ser concentrado no primeiro “R”, que é a redução das emissões de carbono. No cenário mundial, somos responsáveis por menos de 3% da emissão de carbono, mesmo sendo uma das 10 maiores economias do mundo”, acrescentou.

O presidente destacou que tem aberto a economia brasileira a agentes estrangeiros com o objetivo de integrar o país aos fluxos mundiais de comércio e investimentos. Ele citou como exemplo o esforço para o fechamento do acordo entre a União Europeia e o Mercosul, além de acordos com países como Estados Unidos, Coreia do Sul e Canadá.

BOLSONARO REBATE CRÍTICAS SOBRE POLÍTICA AMBIENTAL

Jair Bolsonaro também aproveitou sua fala no G20 neste domingo para responder a pressão internacional sofrida pelo governo brasileiro pela política ambiental, que recentemente foi inflamada com as queimadas na Amazônia e no Pantanal.

O presidente foi categórico ao afirmar que mais da metade do território brasileiro (66%) possui vegetação nativa preservada, contrariando os recordes de desmatamentos e incêndios ambientais em 2020, e que o Brasil vai “continuar protegendo” seus biomas.

“Tenho orgulho de apresentar esses números e reafirmar que trabalharemos sempre para manter esse elevado nível de preservação, bem como para repelir ataques injustificados proferidos por nações menos competitivas e menos sustentáveis. O hino nacional de meu país diz que o Brasil é gigante pela própria natureza. Estejam certos de que nada mudará isso. Vamos continuar protegendo nossa Amazônia, nosso Pantanal e todos os nossos biomas. Contem com o meu país e com o meu povo para tornar o mundo realmente mais desenvolvido e mais sustentável”, afirmou Bolsonaro.

As reuniões do G20 acontecem neste final de semana de maneira virtual, por conta da pandemia da covid-19.

Previous ArticleNext Article