Estados Unidos são o principal destino do mel brasileiro

Mariana Ohde


Dados do Agrostat, do Ministério o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e Secretaria de Comércio Exterior (Secex), de janeiro a agosto de 2017, o Brasil exportou 19 mil toneladas de mel. A receita cambial foi de US$ 87,325 milhões, um número 13,47% maior em volume e 47,48% maior em receita cambial na comparação com o ano passado.

Em 2016, o Brasil exportou 24.203 toneladas de mel, gerando receita cambial de US$ 92,030 milhões, tendo recebido um preço médio de US$ 3,80/Kg, 3,26%, a mais que o valor médio do ano de 2015 (US$ 3,68/Kg).

Em 2017, o preço médio nacional do mel atingiu US$ 4,59/Kg, valor 30,03% maior do que a média do ano de 2016 (US$ 3,53/Kg). O resultado se deve à qualidade do mel brasileiro e a escassez do produto no mercado internacional, segundo boletim do Departamento de Economia Rural (Deral).

Neste ano, os principais estados exportadores (volume), foram: São Paulo (US$ 25,144 milhões, 5.422 toneladas e US$ 4,64/kg); Piauí (US$ 15,375 milhões, volume: 3.359 toneladas, US$ 4,58kg); Paraná (US$ 15,169 milhões, 3.342 toneladas e US$ 4,54/kg; Santa Catarina (US$ 11,335 milhões, 2.466 toneladas e US$ 4,60/kg); e Rio Grande do Sul (US$ 7,811 milhões, 1.718 toneladas e US$ 4,55/kg).

Em 2016, o principal destino do mel brasileiro (81,52% de todo volume exportado no ano), foi os Estados Unidos, com volume de 19.729 toneladas e receita cambial de US$ 75,527 milhões. O Canadá foi o segundo (volume: 1.570 toneladas e valor: US$ 8,837 milhões).

Neste ano de 2017, os resultados se repetiram. Os Estados Unidos continuam sendo o principal destino do mel nacional (90%): US$ 78,477 milhões, 17.126 toneladas e US$ 4,58/kg.

 

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="6633" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]