Agronegócio
Compartilhar

ExpoLondrina abordará vantagens das energias renováveis no campo

Com o aumento expressivo na conta de luz os produtores buscam, cada vez mais, por alternativas para geração de energia

Redação - 04 de abril de 2022, 11:44

Foto: Jonathan Campos/AEN
Foto: Jonathan Campos/AEN

Temas como a importância das energias renováveis no agro paranaense, o papel do programa RenovaPR no incentivo à geração própria de energia e a demonstração de casos de sucesso estão na programação do “Encontro Renova Paraná – Energias Renováveis Para Todos”, que acontece nesta terça-feira (5), às 13h30, no Recinto Milton Alcover, na ExpoLondrina. O programa terá espaço exclusivo no evento, na Via Rural Fazendinha.

Devem participar do evento o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, o presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, e o coordenador do RenovaPR, Herlon Goelzer de Almeida.

Com o aumento na conta de luz os produtores buscam, cada vez mais, por alternativas para geração de energia. Seja por captação solar ou pelo sistema de biogás, o programa RenovaPR, do Governo do Estado, contribui para que o agricultor consiga fazer este investimento.

Quem quiser mais informações pode conversar diretamente com técnicos do IDR-Paraná no espaço exclusivo na feira. Além das orientações técnicas, haverá uma exposição com diferentes modalidades de geração de energia.

Foram instalados um sistema completo para captação solar que vai gerar energia em tempo real; um biodigestor didático, em parceria com a UEL; e placas solares com tracker ou rastreador solar. O tracker é um dispositivo que altera a posição dos painéis fotovoltaicos de acordo com a posição do sol para melhor aproveitamento da irradiação solar que chega aos painéis.

Desde que o programa foi lançado, em agosto do ano passado, mais de 1.800 projetos já foram acatados pelo Instituto, um investimento de mais de R$ 300 milhões.

Gerar a própria energia, na modalidade solar ou com biogás, é altamente lucrativo. De acordo com o coordenador do projeto, Herlon Goelzer de Almeida, o retorno do investimento sobre o capital investido se dá, em média, entre 42 e 46 meses. No caso de biogás, apenas considerando a geração de energia elétrica, o retorno médio ocorre entre 36 e 44 meses, mas se considerar também a economia gerada com o uso do biofertilizante que sobra do processo de biodigestão de materiais orgânicos, o retorno financeiro pode se dar entre 30 a 34 meses.

Considerada uma das maiores feiras agropecuárias do Brasil, a Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina acontece até 10 de abril no Parque Governador Ney Braga. Além de negócios, o evento oferece uma grande gama de entretenimentos e atrai, em média, 500 mil visitantes. Na última edição (2019) a movimentação econômica chegou a R$ 615,6 milhões.

Entre as atividades, criadores apresentam animais e genética tanto de gado zebuíno quanto europeu; pequenos produtores participam de dezenas de cursos realizados por instituições de ensino e pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná); institutos de pesquisa lançam novas cultivares; são expostos e julgados bovinos, ovinos, caprinos, equinos.