Agronegócio
Compartilhar

Exportação de carne bovina em março no Brasil passa das 300 mil toneladas

As exportações totais de carne bovina no mês de março voltaram a superar 200 mil toneladas e são recorde para o mês

Redação - 15 de abril de 2022, 17:48

Pixabay
Pixabay

As exportações totais de carne bovina no mês de março (somados os produtos in natura e processados) voltaram a superar 200 mil toneladas e são recorde para o mês, informou a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), com base nos dados compilados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Decex), do Ministério da Economia. A receita também foi recorde para o mês, superando a US$ 1 bilhão.

Em março, segundo a entidade, o país movimentou 203.494 toneladas obtendo uma receita de US$ 1,124 bilhão. Isso significou um aumento de 28% no volume em relação a março de 2021, com suas 159.422 toneladas, e de 57% na receita, com US$ 713,7 milhões em março do ano passado. Além do crescimento das exportações, os preços médios do produto subiram de US$ 4.415 no ano passado para US$ 5.319, computando-se os primeiros três meses do ano, segundo a Abrafrigo.

No primeiro trimestre de 2022, as exportações de carne bovina já acumulam movimentação de 545.751 toneladas, quantidade 33% superior à registrada no primeiro trimestre de 2021, com 411.025 toneladas. A receita, no período, saltou de US$ 1,815 bilhão para US$ 2,903 bilhões, numa elevação de 60%.

A China continua liderando as importações, com um total de 188.236 toneladas nos primeiros três meses do ano (+ 30,6% em relação a 2021).  Na segunda posição vem os Estados Unidos, com 69.799 toneladas (+ 395%). O Egito está em terceiro lugar com o acumulado de 47.706 toneladas (+ 262%), enquanto que Hong Kong reduziu suas compras para 29.566 toneladas (-49%), ficando na quarta posição. No quinto lugar está o Chile, com 18.679 toneladas (+ 2,6%); em sexto Israel, com 14.663 toneladas (+ 44,4%); em sétimo os Emirados Árabes, com 13.011 toneladas. Na oitava posição vem as Filipinas, com 12.845 toneladas (-11,6%) e na nona posição está a Rússia, com 10.666 toneledas (+ 105%), no trimestre. No total, 96 países ampliaram suas importações no primeiro trimestre do ano, enquanto que 41 reduziram suas compras.

Quando somadas às vendas para a cidade estado de Hong Kong, as exportações de carne bovina para a China totalizaram 275,3 mil toneladas e US$ 1,658 bilhão, refletindo uma participação de 50,45% e 57,11%, respectivamente, em relação às exportações totais do primeiro trimestre do ano. As exportações de março ficaram abaixo apenas da movimentação registrada em setembro de 2021 (218.529 toneladas e receita de US$ 1,198 bilhão) e de agosto de 2021 (211.833 toneladas e receita de US$ 1,175 bilhão, informou a Abrafrigo.

LEIA MAIS: Brasil defenderá diálogo com Vladimir Putin no G20