FAEP solicita ao Mapa apoio para garantir a continuidade do plantio de feijão

FAEP


Os produtores paranaenses realizaram a colheita do feijão da primeira safra com preços médios recebidos no valor de R$ 104 a R$ 122 por saca para o carioca e R$133 por saca de preto, abaixo do custo médio de produção de R$ 135,40 calculado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e próximo ao preço mínimo de garantia. Com o início da colheita do feijão segunda safra, que se intensificou em abril, o cereal tende a ter redução dos preços recebidos pelos produtores.

A Faep solicitou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (Mapa) que estude para os próximos meses a utilização dos instrumentos de apoio à comercialização da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM), caso os preços fiquem abaixo dos estabelecidos na PGPM, com o objetivo de incentivar os produtores na continuidade do plantio, garantindo o abastecimento nacional sem elevação nos índices de preços aos consumidores na próxima safra.

Leia mais obre o pedido da FAEP aqui.

Previous ArticleNext Article