Propriedade italiana alia agricultura, pecuária, geração de energia e turismo

FAEP


A diversificação das atividades em uma mesma propriedade rural é um caminho que muitos produtores brasileiros já aprenderam a trilhar. Na Fazenda Glinzhof, do austríaco Manfred Jud, localizada na região do Tirol, no Norte da Itália, a lição também se aplica, com a diferença de que lá a produção de energia renovável também faz parte do pacote de atividades.

Localizada em uma região montanhosa a 1,5 mil metros de altitude, ele possui 16 hectares destinados à produção florestal. Em outros 16 hectares, Manfred concentra plantação de forrageiras, pecuária de pequeno porte, turismo rural e geração energética.

A ideia surgiu quando Manfred percebeu que a propriedade, que está em sua família há mais de 400 anos, não seria mais viável economicamente apenas com a agricultura. Foi quando iniciou as melhorias no espaço físico para receber turistas, que aproveitam tanto as temporadas de inverno e verão. A geração de energia renovável veio na sequência, com o objetivo de tornar a propriedade sustentável, gerando economia e utilizando esse elemento como apelo turístico.

Na parte da pecuária, Manfred possui 16 bovinos de corte. A carne é consumida exclusivamente dentro da propriedade, numa média de 12 abates por ano. A fazenda mantém ainda 30 galinhas. Uma pequena horta orgânica completa o pacote de subsistência da propriedade, que tem capacidade para receber 30 hóspedes a um preço de 120 euros por pessoa por dia. Por ano, Manfred recebe cerca de 4 mil turistas.

Leia a matéria completa.

Previous ArticleNext Article