Faturamento das cooperativas agropecuárias do PR cresce 36,7% e supera R$ 100 bi em 2020

Martha Feldens e Redação

Faturamento de cooperativas tem crescimento em 2020

As 59 cooperativas agropecuárias paranaenses encerraram 2020 com crescimento de 36,7% no faturamento, cujo valor superou os R$ 100 bilhões, segundo levantamento feito pela área de monitoramento do Sistema Ocepar, com base nos dados consolidados do ano passado. As informações são do site oficial do sistema Ocepar.

Do total das receitas, 41% são provenientes da industrialização de produtos (53% de origem animal; 45% de origem vegetal e 2% de origem mineral), 35% obtidos com a venda de produtos in natura (92% de origem vegetal e 8% de origem animal), 20% com a venda de insumos, 2% com bens de fornecimento (lojas, supermercados, postos, entre outros) e 2% com serviços. Em cinco anos, o ramo apresenta variação acumulada no faturamento de 75,5%.

O número de cooperados chegou a 185.157 em 2020, quantidade 3,6% superior a de 2019, sendo que 97,8% são pessoas físicas. Já o quadro de funcionários cresceu 11,2% no ano passado, em relação ao exercício anterior, chegando a 95.696. “Mesmo num ano em que a economia foi impactada pela pandemia, o ramo agropecuário gerou 9.611 novas vagas de empregos diretos”, ressalta o coordenador de monitoramento, João Gogola Neto.

 

Exportação das cooperativas também cresce

As cooperativas agropecuárias paranaenses também encerraram 2020 atingindo US$ 4,44 bilhões em exportações, valor 2,8% maior que o registrado em 2019. “O resultado do ramo agropecuário foi positivo, sendo 62,9% superior ao do ano anterior. O resultado gerado, ou seja, antes das destinações e ajustes, em 2020, foi de R$ 4.208.914.184. O total de ativos chegou a R$ 72.094.072.439, sendo 26% superior ao de 2019. Já a margem Ebitda, que indica em percentual o quanto o segmento está gerando de recursos em suas atividades operacionais, foi de 8,2%, variação de 18,8% em relação ao ano anterior. E o nível de capitalização do ramo no último ano foi de 18,2%”, explica Gogola.

Ainda de acordo com o levantamento da área de monitoramento, a riqueza adicional gerada pelo ramo e mensurada por meio da metodologia denominada DVA (Demonstração de Valor Adicionado), foi de R$ 11,3 bilhões em 2020, 37% superior a 2019, distribuída da seguinte forma: 20,7% com quadro laboral; 4,2% com impostos, taxas e tributos (governo); 39,0% com quadro social (distribuição e capitalização) e 36,1% com a remuneração de capitais de terceiros.

O estudo mostra ainda a divisão de cooperativas agropecuárias por região: Centro-Sul (17), Norte (5), Noroeste (16), Oeste (13) e Sudoeste (8). A região com maior representatividade no faturamento do ramo é a Oeste, com 39,75%, seguida da Noroeste, com 31,61%. Em relação ao porte, ao final de 2020 havia no Paraná 15 cooperativas agro de grande porte; 16 de médio-grande; 8 médio e 20 pequeno.

 

Leia também: Cooperativas fazem doação para novos leitos de UTI em Ponta Grossa

Previous ArticleNext Article