Fruticultores de Cerro Azul receberão apoio do governo

Redação

Citricultura

Por ANPr

Produtores familiares do município de Cerro Azul, na Região Metropolitana de Curitiba, terão apoio do Governo do Estado para elevar o padrão da fruticultura, especialmente da tangerina ponkan. O assunto foi tema de uma reunião nesta terça-feira (26) entre o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara; o diretor-geral da Secretaria, Rubens Niederheitmann, e o chefe do núcleo regional de Curitiba, João Carlos Rocha Almeida, com o prefeito de Cerro Azul, Patrik Magari, e uma comitiva da cidade.

Foram debatidas formas de incentivo aos produtores locais. O secretário da Agricultura sinalizou apoio técnico e financeiro na estruturação um viveiro de mudas na estação de pesquisa do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) instalada em Cerro Azul. Além de aumentar o potencial produtivo, o projeto vai ajudar a fortalecer a indústria produtora de sucos na região e de outros usos comerciais da fruta.

O município de Cerro Azul é o maior produtor de tangerina ponkan do Paraná, responsável por 48% da produção estadual. Em 2017, foram produzidas 43,2 mil toneladas, que renderam R$ 38,4 milhões, segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria.

O projeto tem o objetivo de desenvolver a produção de mudas com alta qualidade genética e fitossanitária, para aproveitar o crescimento das indústrias de suco na região, garantir a comercialização de produto de qualidade e gerar uma oportunidade de renda para milhares de famílias.

Norberto Ortigara afirmou que o governo estadual tem total interesse em colaborar. “Acolhemos essa ideia e vamos repassar recursos financeiros para que o Iapar, com auxílio de mão de obra da prefeitura, reforme o viveiro e passe a produzir muda de qualidade, não só da ponkan, mas de outras espécies de tangerina, ou outras espécies de citros”, disse ele. “Vislumbramos uma oportunidade, trata-se de uma região com poucas possibilidades econômicas, mas que procura especialmente na horticultura, na olericultura e na fruticultura, proporcionar aos seus agricultores uma fonte de renda importante”, afirmou.

O líder do Programa Fruticultura do Iapar, Pedro Antônio Martins Auler, explica que o trabalho da entidade será melhorar a qualidade das mudas utilizadas na região, ou seja, recuperar e disponibilizar material propagativo. “Vamos resgatar e identificar os clones de ponkan, levar para o laboratório e, se estiverem sadias, a partir delas definir algumas plantas matrizes. Disponibilizaríamos para os produtores uma muda com qualidade genética e fitossanitária melhor, e também ajudaríamos a incorporar novas tecnologias para produção de mudas. O suporte da Secretaria vai facilitar o processo”, explicou.

O projeto envolverá ainda parcerias com empresários locais e o Sebrae, para auxílio na organização dos produtores. “Hoje, percebemos um aumento escalonado do consumo do nosso produto, até porque o mercado do suco vem crescendo. As indústrias perceberam o valor do suco da tangerina ponkan, e estão explorando essa fruta em grande escala”, diz o prefeito Patrik Magari.

“Pretendemos possibilitar ao produtor esse alto índice de produção, e estamos desenvolvendo várias ações em toda a cadeia. Além dos maiores, queremos ser os melhores e trazer benefícios aos produtores. Temos potencial para comercializar 40 milhões de caixas por ano”, afirmou. A estimativa é de que mais de dois mil pequenos produtores trabalhem com a fruta no município.

Previous ArticleNext Article