Agronegócio
Compartilhar

Importação de fertilizantes deve ser impactada por conflito Rússia-Ucrânia

Um dos possíveis impactos do conflito bélico entre Rússia e Ucrânia é sobre o comércio mundial de fertilizantes.

Redação - 28 de fevereiro de 2022, 07:14

Cláudio Neves/Portos do Paraná
Cláudio Neves/Portos do Paraná

Um dos possíveis impactos do conflito entre Rússia e Ucrânia é sobre o comércio mundial de fertilizantes.

“Para se ter uma ideia, das quase 11,5 milhões de toneladas importadas de fertilizante no ano passado, cerca de 2,35 milhões, mais de 20%, vêm da Rússia, que, com a guerra, tende a suspender as atividades portuárias e o comércio com os países, principalmente ocidentais”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

O gerente executivo do Sindicato da Indústria de Adubos e Corretivos Agrícolas no Estado do Paraná (Sindiadubos), Décio Luiz Gomes, ainda relembra que Belarus é outro player mundial no segmento de fertilizantes e também pode ter suas exportações do insumo diminuídas.

“A apreensão é quanto aos problemas logísticos para escoar esses produtos. A invasão da Rússia à Ucrânia complica ainda mais a situação que já estava delicada com a Belarus, outro importante mercado. Uma alternativa para o mercado brasileiro, na importação do produto, seria o Canadá, também grande produtor e exportador do cloreto”, comenta Gomes.

Já o presidente do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado do Paraná (Sindapar), Argyris Ikonomou, destacou que o valor dos fretes marítimos também deve sofrer impacto com o conflito.

“A possibilidade de impacto negativo que eu consigo enxergar, no momento, seria a dificuldade, alto risco e o aumento do valor dos fretes para navios que, a partir de agora, vão escalar em portos da Rússia para carregamento de fertilizantes, por exemplo”, comenta Ikonomou.

LEIA MAIS: Bolsonaro diz que conversou com Putin e defende neutralidade