Campo Futuro analisa produção leiteira no Paraná

FAEP


Desde 2004, o Campo Futuro acompanha 41 atividades agropecuárias em 311 municípios em 26 Estados brasileiros. A metodologia consiste em identificar a propriedade que mais representa o processo produtivo daquela região analisada. “A ideia principal é formar primeiro um banco de dados para a CNA ter informações fieis sobre o cenário produtivo. E, num segundo momento, levar ao produtor informação quanto à parte de gestão da atividade”, diz Rodrigues.

No Paraná foram realizados painéis de levantamento de custos junto a produtores de quatro praças: Umuarama, Cascavel, Castro e Chopinzinho. Desta forma é possível contemplar diferentes realidades produtivas existentes no Estado.

Os resultados da compilação dos dados destes painéis estão em fase de elaboração, mas uma prévia foi apresentada durante a Comissão Técnica de Bovinocultura de Leite da FAEP, no dia 18 de setembro. Na ocasião, Rodrigues apontou as diferenças entre os sistemas produtivos, que podem ser a chave para bons ou maus resultados. Na opinião do zootecnista, é preciso mudar o foco. “O produtor não controla o preço pago, pois é uma questão de mercado, mas a gestão ele controla. Então temos que visar o lucro máximo e não o custo mínimo”, observa.

Leia a matéria completa no Boletim Informativo.

Previous ArticleNext Article