Comissão Técnica de Avicultura da FAEP debate fatores de remuneração

FAEP


Fatores de custo e remuneração dos avicultores paranaenses dominaram os debates da reunião da Comissão Técnica de Avicultura da FAEP, no dia 1º de agosto, na sede da entidade, em Curitiba. O encontro reuniu avicultores das principais regiões produtoras do Estado, que colocaram na mesa suas realidades em termos financeiros. Outros assuntos foram conjuntura de mercado, energia elétrica, treinamentos oferecidos pelo SENAR-PR e o aplicativo desenvolvido pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, que está prestes a ser lançado (leia mais abaixo).

O economista do Departamento Técnico Econômico da FAEP, Luiz Eliezer Ferreira, forneceu um panorama de produção, oferta e demanda, exportações e cotações internacionais. O especialista também falou sobre a situação dos focos de peste suína africana no mundo, especialmente na Ásia. “Já foram abatidos 4 milhões de suínos. Julho fechou com 238 focos ativos. Sabe-se que a China já conseguiu controlar a epidemia em algumas áreas com medidas sanitárias, com o trânsito animal bastante restrito”, pontuou.

Ferreira apontou como deve se comportar o mercado de milho, insumo primordial na produção de proteínas animais como a suína e a de aves. “O Paraná deve ter uma produção recorde agora, na segunda safra. Chama a atenção o fato de que, mesmo com a colheita em andamento no Brasil, o preço do milho não cai. Isso ocorre principalmente por conta de fatores externos, com a perspectiva de quebra na safra americana em função dos problemas climáticos. No cenário interno, o abate de aves tem aumentado e isso também contribui para pressionar as cotações do cereal”, explicou.

Ainda, a recente liberação de plantas para exportar para a China representa um novo ânimo para o setor. “Hoje, o Brasil tem 64 plantas habilitadas para exportar à China, sendo 38 de aves, 15 de bovinos, 10 de suínos e um para produtos com adição de inibidores. Ao todo, 73,4% das habilitações ocorreram a partir de maio de 2019”, revelou Mariana Assolari, médica veterinária do Departamento Técnico do Sistema FAEP/SENAR-PR. No Paraná, as plantas habilitadas estão em Cafelândia, Toledo, Marechal Cândido Rondon, Rolândia, Cascavel, Matelândia, Palotina e Maringá”, completou.

A médica veterinária também apresentou o levantamento de custos de produção da atividade avícola. A pesquisa percorreu os municípios de Cianorte, Toledo, Cascavel, Londrina, Cambará, Campos Gerais, Dois Vizinhos, Francisco Beltrão e Chopinzinho. “Temos uma variação imensa, de tamanho de aviários, empresas e regiões diferentes. Então fizemos uma média de um tipo de aviário para termos uma base comparativa”, explicou.

O levantamento completo será publicado no Boletim Informativo nas próximas edições.

Aplicativo do Sistema FAEP/SENAR-PR está em fase de finalização

Um aplicativo (app) para smartphones (Android e Iphone) está prestes a ser lançado pelo Sistema FAEP/SENAR-PR. A ferramenta, que passa agora pela fase de testes e ajustes finais, foi apresentado aos participantes da Comissão Técnica de Avicultura da FAEP.

A reunião foi escolhida para uma apresentação pelo fato de que uma das principais funcionalidades da ferramenta será a “Calculadora de Custos de Produção Avícola”. Com ela, o usuário poderá obter, em detalhes, os seus maiores e menores gastos para conduzir a atividade. Para isso, basta que o produtor insira os seus dados, então o sistema fará as contas automaticamente. Ainda, o avicultor poderá fazer a comparação com as médias regionais.

Além da calculadora, o aplicativo conta com outras seções, com informações de interesse de todos os produtores rurais. Uma delas é a previsão do tempo com aspectos relacionados à temperatura, precipitação, índice de radiação ultravioleta, pressão atmosférica, vento, entre outros detalhes fundamentais aos manejos da produção agropecuária.

Cabe destacar ainda a criação de um modo de pesquisar os cursos disponibilizados pelo SENAR-PR. As mais de 350 formações estarão em um banco de dados dentro do app. Entre as possibilidades de pesquisa estão a separação por meio de filtros, o que possibilita separar regional, município, nome dos cursos e datas de início e término. Tudo isso ao alcance dos dedos em qualquer lugar a partir de um smartphone conectado à internet.

Outras áreas do aplicativo também trazem os últimos acontecimentos que interferem na vida do produtor rural. O usuário pode, por exemplo, acompanhar notícias e cotações em tempo real. Também é possível conferir as edições do Boletim Informativo, a revista semanal do Sistema FAEP/SENAR-PR que tem, além de sua versão impressa, a versão digital.

Lançamento

Para ficar sabendo em primeira mão quando o aplicativo estiver disponível para download, e também para descobrir mais funcionalidades que estarão disponíveis na ferramenta, basta fazer o cadastro no site app.sistemafaep.org.br

Previous ArticleNext Article