Preço do leite sobe 19% em um mês, aponta Conseleite

FAEP


Integrantes do CONSELEITE-PARANÁ se reuniram nesta terça-feira (17), na sede da FAEP, em Curitiba, para a aprovação dos valores de referência de produtos lácteos do mês de junho e nos primeiros 10 dias de julho. A redução abrupta na oferta, com a greve dos caminhoneiros em maio, ainda reflete na rotina do setor e tem feito os preços do setor saltarem aos maiores níveis dos últimos anos. Enquanto em maio o valor de referência para o produto final (pmi) estava em R$ 1,10, em junho o valor atingiu os R$ 1,3115 (+19%) e a projeção para julho é de R$ 1,3436. Os valores detalhados serão divulgados no site da organização (www.conseleitepr.com.br) e na próxima edição do Boletim Informativo.

Apesar de o início de junho ainda apresentar tendência de alta, o professor José Roberto Canziani, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), avalia que neste momento o mercado dá sinais de que está perto de um teto para as altas nos preços do leite. “Chegamos nas máximas, as cotações subiram significativamente ao longo do mês de junho e continuaram em trajetória de alta nos primeiros 12 dias de julho. Agora, alguns preços de algumas empresas já iniciaram, na última semana, um movimento de reversão”, avalia.

Durante o encontro, o presidente da Comissão de Leite da FAEP e coordenador geral da Aliança Láctea Sul Brasileira, Ronei Volpi, relatou que será realizado no dia 9 de agosto uma reunião da Aliança Láctea Sul Brasileira, em Porto Alegre. “As principais discussões serão com relação à brucelose e à tuberculose, e também o início do trabalho da plataforma para exportação de lácteos. Será feita na mesma cidade, no dia 10, a primeira reunião com as indústrias interessadas em exportar, no Paraná temos duas que já se interessaram a trabalhar para comercializar lácteos par ao exterior”, revelou.

Previous ArticleNext Article