SENAR-PR dá início à triagem de trabalhos do Agrinho 2019

FAEP

O SENAR-PR, responsável pelo Programa Agrinho, recebeu mais de 6 mil projetos para a edição deste ano, sendo 5,5 mil da rede pública e 443 da rede particular. Na categoria Agrinho Solos, participam 110 trabalhos.

O material, que passou por uma triagem prévia pelos Correios para divisão em categorias, está na sede do Sistema FAEP/SENAR-PR, em Curitiba. Os desenhos, redações e outros materiais serão avaliados por seis profissionais da instituição para verificação das normas do concurso e divisão por região do Estado. Os principais critérios conferidos são a data de postagem, assinatura e carimbo da direção da escola e se não foi enviado mais de um trabalho pela mesma turma. O prazo máximo para envio terminou no dia 7 de agosto.

“Finalizada a triagem, nós damos baixa no sistema, em que o professor pode verificar se o trabalho foi aceito ou desclassificado. Caso ocorra a desclassificação, relatamos o motivo”, explica a pedagoga do SENAR-PR Josimeri Grein, uma das responsáveis pelo Agrinho.

Em seguida ocorrem as bancas de avaliação, marcadas para os meses de setembro e outubro. Participam do processo representantes de setores relacionados à educação e a órgãos públicos e privados relacionados à agricultura. Entre as instituições participantes das bancas avaliadoras do Agrinho 2019, estão a Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro), Secretaria de Estado da Educação (Seed), Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab), Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos (Sejuf), Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sema), Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Tribunal de Justiça, Tribunal Regional do Trabalho, Sanepar, e outros.

Leia a matéria completa no Boletim Informativo.

Previous ArticleNext Article