Agronegócio
Compartilhar

Paraná tem melhor gestão de portos do Brasil pelo 3º ano seguido

A Portos do Paraná foi destaque em três das cinco categorias públicas no Prêmio “Portos + Brasil", do Ministério da Infraestrutura.

Redação - 25 de junho de 2022, 12:00

Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná
Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

A Portos do Paraná foi eleita pela melhor gestão portuária do País pelo terceiro ano consecutivo.

O reconhecimento foi feito pelo Prêmio “Portos + Brasil”, do Ministério da Infraestrutura. 

Os portos de Paranaguá e Antonina alcançaram 100 pontos, a nota máxima, no IGAP (Índice de Gestão das Autoridades Portuárias). A categoria considera 15 indicadores, como índices financeiros, contábeis, transparência administrativa, entre outros.

A Portos do Paraná foi destaque em três das cinco categorias públicas. A empresa ficou entre as três primeiras colocadas em execução dos investimentos planejados e variação do lucro operacional.

Ela ficou em segundo lugar em Variação do Lucro Operacional (EBITDA), com alta de 146,6% na comparação entre 2021 e 2020. O indicador é considerado por analistas e investidores como o resultado da operação da empresa e é muito usado nas práticas contábeis para avaliar a situação financeira, econômica e mercadológica de uma companhia.

“O EBITDA é muito importante para o mercado internacional, principalmente em um setor em que com intenção de investimentos em longo prazo. Ele demonstra o quanto a empresa é eficiente em transformar a sua receita em geração de caixa operacional, efetivamente”, explica o secretário estadual de infraestrutura e logística, Fernando Furiatti.

Na categoria Execução dos Investimentos Planejados, o Estado ficou em terceiro lugar, com índice de 81,5%. A métrica mede a proporção do orçamento de investimento disponível que foi efetivamente executada pela autoridade portuária.

RECORDES NOS PORTOS DO PARANÁ

O reconhecimento dos portos de Paranaguá e Antonina no cenário nacional vem após recordes batidos. 

Foram 185.023.227 toneladas de cargas movimentadas entre janeiro de 2019 e maio de 2022, o que garantiu 36 marcas batidas. Algumas delas são: maior navio de grãos recebido, maior número de caminhões no Pátio de Triagem e maior movimentação da história.

“A premiação é um reconhecimento do trabalho incansável dos funcionários da Portos do Paraná, dos trabalhadores portuários, empresários e membros da nossa comunidade”, celebrou o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Segundo ele, nos últimos três anos, a empresa investiu R$ 437 milhões nos portos do Paraná. Neste ano, as obras em andamento já somam R$ 77,67 milhões, em recursos próprios.

“Entregamos o novo viaduto na BR-277, a recuperação da avenida Bento Rocha e a ampliação do cais, com o berço 201. A dragagem de manutenção avançou e estamos com a derrocagem da Pedra da Palangana em andamento. Além disso, nos tornamos o primeiro estado do Brasil a receber autonomia para administrar os contratos de exploração, com duas áreas já leiloadas”, completou.

Com informações da AEN