Produtor paranaense terá mais tempo para plantar soja

Redação

soja e milho tem alíquota de imposto de importação zerada

O plantio de soja no Paraná foi prorrogado. Antes, de acordo com a portaria do período de vazio sanitário e outras medidas para o controle da ferrugem asiática no Estado, a data limite era 31 de dezembro. Agora, conforme a nova norma publicada pela Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), não há data final para semeadura.

No entanto, o produtor tem até o dia 15 de maio como limite para colheita ou interrupção do ciclo da cultura.

Conforme a Adapar, a prorrogação foi uma solicitação dos produtores paranaenses, já que fatores climáticos têm atrasado o plantio da soja, especialmente nas regiões Sul e Sudoeste. Eles argumentam que as características distintas do clima nas regiões do Estado dificultam o cumprimento do calendário.

Outra justificativa é que o Estado de Santa Catarina, que faz divisa com o Paraná, permite o plantio até 10 de fevereiro, o que tem exigido harmonização de procedimentos em algumas propriedades.

SANIDADE VEGETAL

A nova norma também reforça medidas fundamentais para a sanidade vegetal no Estado. A prática do vazio sanitário, adotada de 10 de junho a 10 de setembro de cada ano como estratégia para retardar o aparecimento e diminuir o número de pragas responsáveis pela ferrugem asiática, continua garantida. Nesse período é proibido cultivar, manter ou permitir a existência de plantas vivas de soja, emergidas, em qualquer estágio vegetativo.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="668032" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]