Importação de leite do Uruguai deve continuar suspensa

Mariana Ohde


O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, afirmou nesta terça-feira (31) que a importação de leite do Uruguai deve continuar suspensa. A paralisação das importações foi determinada pelo ministro pois os produtores e representantes do setor na Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) alegam que o produto uruguaio afeta negativamente a formação de preços no mercado doméstico, inviabilizando a produção local.

O ministro defende a fixação de cotas de importação do leite uruguaio. Porém, segundo Maggi, o Uruguai não tem recebido bem a ideia. De acordo com o ministro, ao contrário do caso de países como a Argentina, que tem cota de 5 mil toneladas de leite em pó para o Brasil todo mês, a quantidade de produto vinda do Uruguai nunca é previsível.

Também deve ser investigado se o Uruguai tem praticado a chamada triangulação na venda de leite em pó – quando o país é usado para exportar produtos que, na verdade, vêm de outros países, como forma de burlar as leis antidumping. Uma comissão técnica do Mapa está no país para realizar a apuração. “Não colocamos, em nenhum momento, dúvidas sobre a qualidade do produto uruguaio, mas queremos que apresentem documentos e, feito isso, tudo será regularizado”, finalizou Maggi.

O brasil tem mais de 1 milhão de produtores de leite. 99% dos municípios têm registro de atividade leiteira. Em toda a cadeia do leite, estão envolvidos cerca de 4 milhões de trabalhadores.

 

 

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal