Brasil estuda sistema de melhoramento de desempenho da pecuária dos EUA

Mariana Ohde


Uma missão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) visita os Estados Unidos, entre 11 e 18 deste mês, para conhecer como funciona o sistema de segregação de gado criado com melhoradores de desempenho e o uso de tais produtos na pecuária daquele país. Além de reuniões com o FSIS (serviço de inspeção de produtos de origem animal americano), os técnicos brasileiros vão a fazendas que segregam o rebanho.

Participarão da delegação o secretário de Defesa Agropecuária, Luis Rangel, e técnicos dos departamentos de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) e de Fiscalização de Insumos Pecuários (DFIP) e da Coordenação de Produtos Veterinários e de Monitoramento Estratégico (rastreabilidade).

No ano passado, lembrou Rangel, o Brasil deu um passo importante com o reconhecimento da equivalência com o modelo americano de inspeção e produção de carnes. Isso fortaleceu a confiança mútua na segurança sanitária e alimentar entre os dois países. A próxima etapa, acrescentou, é verificar se as tecnologias utilizadas nos EUA para a produção de carnes podem ser usadas no Brasil, obedecendo as exigências brasileiras e as dos mercados para os quais fornece carne bovina.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="480841" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]