Garantia de abate “Halal” deve aumentar exportação a países muçulmanos

Jordana Martinez


 

Redação com assessoria

Uma comissão de autoridades islâmicas visitou o ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Eumar Novacki, a fim de buscar garantias sobre o abate de aves e bovinos no Brasil. Foi durante o primeiro Congresso Halal do Brasil, no dia 13 de novembro.

Conforme o especialista em mercado Halal e também diretor executivo da SIILHalal, Chaiboun Darwiche, a visita das autoridades teve como objetivo principal assegurar a conformidade com os preceitos Halal, neste caso em específico, sobre o método seguro para o sacrifício dos animais.

Segundo dados da Tecnocarne, aproximadamente 30% das exportações de frango e 40% das exportações de carne bovina têm como destino os países muçulmanos.

“O Brasil é um dos maiores exportadores de proteína animal do mundo e esse dado chama a atenção sobre a importância da vigilância constante e de empresas certificadoras agirem com cautela em todos os processos para cumprir o Halal”, comenta.

O governo brasileiro realizou um estudo, desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Universidade de São Paulo (USP), assegurando a conformidade com os preceitos Halal, detalhando todos os processos de abate de animais exportados para os países muçulmanos.

O estudo, segundo o Ministério da Agricultura, deve aumentar as exportações de carne e mostrar a qualidade do que é produzido no Brasil para atender as demandas do povo muçulmano espalhados por vários países em todo o mundo.

Abate Halal:

Halal é uma palavra árabe que significa “legal”, “permitido”. Todos os alimentos são considerados “Halal”, exceto:
– carne de porco e seus derivados;
– animais abatidos de forma imprópria ou mortos antes do abate;
– animais abatidos em nome de outros que não sejam Alá;
– sangue e produtos feitos com sangue;
– álcool e produtos que causem embriaguez ou intoxicação
– produtos contaminados com algum dos produtos acima.

Animais como os bovinos, caprinos, ovinos, frangos podem ser considerados Halal, desde que sejam abatidos segundo os Rituais Islâmicos (Zabihah).
1- O animal deve ser abatido por um muçulmano que tenha atingido a puberdade. Ele deve pronunciar o nome de Alá ou recitar uma oração que contenha o nome de Alá durante o abate, com a face do animal voltada para Meca.
2- O animal não deve estar com sede no momento do abate.
3- A faca deve estar bem afiada e ela não deve ser afiada na frente do animal. O corte deve ser no pescoço em um movimento de meia-lua.
4- Deve-se cortar os três principais vasos (jugular, traquéia e esôfago) do pescoço.
5- A morte deve ser rápida para evitar sofrimentos para o animal.
6- O sangue deve ser totalmente retirado da carcaça.

Fonte: The Islamic Food and Nutririon Council of América e The Muslim Food Board.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.