Censo Agropecuário vai atualizar dados defasados há 10 anos

Mariana Ohde


Com BandNews Curitiba

Começa no dia 1º de outubro o Censo Agropecuário. Funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vão visitar 372 mil estabelecimentos rurais do Paraná.

A última edição aconteceu há dez anos. O levantamento busca informações sobre a produção rural no estado. O Paraná é, hoje, o segundo maior produtor de grãos do país, respondendo por 19% da produção nacional e perdendo apenas para o Mato Grosso.

Segundo o chefe do IBGE no Paraná, Sinval Dias dos Santos, o novo censo agropecuário vai atualizar dados que mudaram significativamente desde o último levantamento. “Os últimos dados que temos é de 2007, eles estão defasados há dez anos e, no decorrer desses dez anos, tivemos aumento da produção, novas tecnologias, recordes e mais recordes em cima das safras agrícolas e tudo isso a gente não mediu porque não teve levantamento. Agora, vamos a campo fazer a radiografia completa de tudo o que está acontecendo”.

O Censo Agropecuário vai mapear o perfil de todas as propriedades rurais, entre pequenas, médias e grandes. “Vamos fazer um levantamento, uma radiografia completa das atividades da agricultura. Os grandes produtores, os pequenos, os médios, vamos levantar tudo a partir de 1º de outubro. Dados relativos a estabelecimentos, área plantada, rebanhos bovinos, suínos, aves, equipamentos, armazéns”, explica.

Em todo o Brasil, cerca de 5,3 milhões de estabelecimentos rurais devem ser visitados por 26 mil pesquisadores do IBGE. No Paraná, são pouco mais de 2 mil coletores de dados, entre 200 funcionários e 1.800 contratados temporários.

Sinval Dias diz que a colaboração da população é fundamental para a pesquisa. “[Os agentes] estarão devidamente identificados, com crachá do IBGE. O IBGE também vai disponibilizar um telefone 0800 para que o produtor rural possa consultar o IBGE gratuitamente sobre se essa pessoa que está visitando sua propriedade é ou não servidor”, afirma.

Assim como ocorreu em 2007, toda a coleta de dados será feita por minicomputadores e a transmissão das informações será eletrônica. O trabalho de campo será feito de 1.º de outubro deste ano até 28 de fevereiro de 2018. A previsão é de que os primeiros resultados preliminares sejam divulgados até o início do segundo semestre de 2018.

Já a contagem populacional, tanto no meio urbano quanto no rural, só vai ser atualizada a partir do censo demográfico previsto para 2020.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal