Agronegócio
Compartilhar

Porto de Antonina registra 70% de crescimento na movimentação em 2021

O Porto Ponta do Félix, em Antonina, teve aumento de 70% na movimentação em 2021, na comparação com o ano passado. Carga..

BandNews FM Curitiba - 03 de dezembro de 2021, 18:03

Divulgação / Porto de Antonina
Divulgação / Porto de Antonina

O Porto Ponta do Félix, em Antonina, teve aumento de 70% na movimentação em 2021, na comparação com o ano passado. Cargas convencionais, como fertilizantes, farelo de soja não transgênico e açúcar ensacado continuam compondo grande parte da movimentação. Para 2022, a projeção é de 30% de aumento, especialmente com a expansão da infraestrutura do local. As informações são da Rádio BandNews FM Curitiba.

A atual capacidade estática de 270 mil toneladas deve chegar a 430 mil com a finalização das obras. Para o diretor-presidente do Porto, Gilberto Birkhan, o crescimento do volume e da variedade de cargas dá ao terminal um novo patamar no estado.

"Apesar de todas as dificuldades enfrentadas em função da pandemia, conseguimos capturar seis novos tipos de carga, o que é algo inédito. Trabalhamos com sal, malte, trigo, pellet de cana de açúcar, pellet de madeira e alimento exportado para a Venezuela, todas cargas que não havia precedente de operação no Porto Ponta do Félix. Isso nos consolida como porto complementar e aliado do Porto de Paranaguá", diz ele.

Entre as novas cargas em Antonina está uma de pellets de madeira a granel. A exportação de 15 mil toneladas do produto tem como destino a Itália, com navio previsto para atracar na primeira quinzena de dezembro. O produto é de fabricação brasileira, produzido no Sul do país. Com a proximidade do inverno europeu, os pellets de madeira são utilizados como insumos para sistema de calefação.